sexta-feira , 18 outubro 2019

Miracema chega à marca de 50 dias sem chuva significativa Mais de 70 incêndios já foram registrados na cidade neste ano

Mais de 70 incêndios já foram registrados na cidade neste ano

Foto: Defesa Civil

O município de Miracema, no Noroeste Fluminense, vive uma situação que tem se mostrado mais crítica do que no ano de 2017, quando o mesmo decretou situação de emergência devido à seca. Nesta quarta-feira (24/07) a cidade chegou à marca de 50 dias sem registro de chuva, e até o momento, já foram registrados mais de 70 incêndios em vegetações. No dia 18 chegou a garoar na cidade, mas o volume registrado não foi o suficiente para amenizar a situação. Segundo a Defesa Civil, açudes estão secos e 23,19 hectares já foram atingidos por queimadas.

Com a baixa umidade, temperatura em elevação e vegetação seca, as chamas se espalham com maior facilidade. Além de prejudicar o meio ambiente, fazendo inclusive com que animais silvestres fujam para a área urbana e provocando a morte de muitos deles, as queimadas também afetam a saúde da população. Para quem já possui complicações respiratórias, os sintomas podem ser agravados, caso fiquem expostos à fumaça. O calor excessivo por situações de queimada pode afetar a saúde dos olhos, a mucosa do nariz e causar queimaduras na pele.

A orientação da Defesa Civil é para nunca jogar pontas de cigarro em locais indevidos, como margem de rodovias; evitar fazer fogueiras, pois as fagulhas podem ser levadas pelo vento e não se deve queimar o lixo; estar atento durante o uso de velas e não utilizar a queimada como uma forma de limpar terrenos. O órgão orienta ainda para que a população não solte fogos de artifício próximo à áreas florestais, e ressalta que crianças não devem brincar com fósforos ou isqueiros. Também é importante que a população denuncie as queimadas pelo número 3852-1100 ou 199.

Mais do SFn