Miracema tem risco de surto de doenças causadas pelo Aedes: S. Fidélis, Pádua e Itaocara em alerta Já entre as cidades com índices satisfatórios aparecem Cordeiro, Bom Jardim, Cambuci e outras da região

Já entre as cidades com índices satisfatórios aparecem Cordeiro, Bom Jardim, Cambuci e outras da região

Foto: Reprodução

O Ministério da Saúde divulgou dados que revelam que ao menos 504 municípios brasileiros registram alto índice de infestação pelo Aedes aegypti e apresentam risco de surto para dengue, zika e chikungunya. Entre eles está Miracema, no Noroeste do Rio, que tem Índice de Infestação Predial (IIP) de 4,7%.

Já das 5.358 cidades que realizam algum tipo de monitoramento do mosquito, 1.881 estão em situação de alerta, com o IIP entre 1% a 3,9%, enquanto 2.628 apresentam índices considerados satisfatórios. Na região, São Fidélis, Itaocara, Santo Antônio de Pádua, Itaperuna, Italva, Campos, Cardoso Moreira e Macaé estão em alerta.

Entre os municípios com índices satisfatórios, inferiores a 1%, aparecem Aperibé, Bom Jardim, Cambuci, Cantagalo, Cordeiro, Macuco, Friburgo, Santa Maria Madalena e São Sebastião do Alto.

Segundo o último boletim epidemiológico divulgado pelo Ministério da Saúde, o número de casos prováveis de dengue no estado do RJ era de 13.873 até o dia 10 de novembro. Entre os municípios com as maiores incidências de casos prováveis de chikungunya estão São Fidélis (1.005), Itaocara (665) e Pádua (1.020).


Mais do SFn