sexta-feira , 20 setembro 2019

Moradora de Pádua, que estava desaparecida, é encontrada morta e enterrada Um homem, que teria enterrado o corpo da Maria de Fátima, foi preso temporariamente. Segundo informações da Polícia Civil, foi ele que levou os policiais até o local onde o corpo estava

Um homem, que teria enterrado o corpo da Maria de Fátima, foi preso temporariamente. Segundo informações da Polícia Civil, foi ele que levou os policiais até o local onde o corpo estava

Foi encontrado no final da tarde desta quinta-feira (11/07) o corpo da paduana Maria de Fátima Pires de Azevedo, de 38 anos, que estava desaparecida desde o último dia 23 de junho. Ela morava sozinha em uma casa no bairro Divinéia, em Santo Antônio de Pádua, e foi encontrada morta e enterrada, por policiais da 136ª Delegacia Legal de Pádua, em um imóvel que fica próximo de sua casa. Um homem, que teria enterrado o corpo da vítima foi preso temporariamente. Ao SF Notícias a Polícia Civil informou que foi ele que levou os agentes até o local onde o corpo estava.

Ainda de acordo com a Polícia Civil, o corpo de Maria de Fátima estava em uma cova rasa, medindo aproximadamente 50 centímetros, na propriedade do acusado, que ainda não teve o nome divulgado. Os policiais civis começaram a escavar o local até encontrarem o corpo, que terminou de ser retirado pelo Corpo de Bombeiros. O local já foi periciado e o corpo será encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML). A Polícia Civil ainda não divulgou como Maria de Fátima foi morta, e que disse que no momento não poderia divulgar novas informações.

Maria de Fátima estava desaparecida desde o último dia 23. Ao SF Notícias a filha de Maria de Fátima, Beatriz Pires, disse que não viu a mãe naquele domingo. Ela disse também que mandou um SMS para mãe, mas que a mesma não respondeu. Como a mãe também não apareceu na segunda, ela procurou a 136ª Delegacia Legal de Pádua na terça-feira (25) para fazer o registro de desaparecimento.


Mais do SFn