sexta-feira , 2 dezembro 2016
zvfbfghg

Moradores enfrentam a polícia e manifestação interrompe revezamento da Tocha Olímpica em Angra dos Reis

Correria, confusão, balas de borracha e bombas de efeito moral. Esse foi o resultado da passagem da Tocha Olímpica por Angra dos Reis. Parte da programação foi cancelada, a tocha olímpica foi apagada e durante um trecho, moradores impediram que o revezamento fosse feito. Em alguns pontos, os moradores fizeram bloqueios para impedir a passagem do comboio. Os moradores protestaram devido ao abandono por parte do poder público, pelo fechamento de uma Unidade de Pronto Atendimento, pela paralisação do transporte público no município e pelas obras paradas.

“Não estamos protestando contra a tocha, e sim, contra o governo, que não fez nada em quatro anos, mas maquiou a cidade em três dias pra receber a tocha”, disse um dos moradores em uma rede social.

asdsfddfg

Vídeos da confusão e da tocha apagada circulam pelas redes sociais. O “pico” do protesto aconteceu na Rua Itaperuna, que ficou com um cenário de destruição. Uma criança ficou ferida. Até o momento, o Comitê Olímpico Rio 2016 não se manifestou sobre o ocorrido.

Em Angra, o revezamento estava previsto para acontece nas seguintes ruas: Rua Japorangra, Rua Itaperuna, Estrada Angra-Getulândia (Prefeito João Gregório Galindo), Rua Coronel Carvalho, Rua São Bernardino de Sena, escadão da Rua Honório Lima (em frente ao 539 da Coronel Carvalho), Rua Honório Lima, Avenida Almirante Júlio César de Noronha (rua da Defesa Civil), Avenida Marquês Leão (após a Defesa Civil), Enseada Almirante Batista das Neves (em direção à Costeirinha), escadão da Costeirinha, retorna para Avenida Marquês Leão, Rua Oswaldo Neves Martins (ao lado do Campo do São Bento), Avenida Júlio Maria, Rua Doutor Coutinho (em frente à delegacia), Avenida Ayrton Senna, Praia do Anil.

SFn

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *