Motorista que provocou a morte de pastor estava alcoolizado

pastor-2
Foto: Reprodução do Facebook

O acidente ocorreu no último domingo (01/12) na Av Emídio Maia Santos, onde Clenilton Ferreira Vieira de 56 anos, atingiu por trás a scooter  que o Pastor José Carlos Coutinho de 65 anos pilotava. O pastor não resistiu aos ferimentos e morreu a caminho do hospital.

Nossa reportagem fez contato com a  134º DP onde foi registrada a ocorrência, que informou que o teste de bafômetro realizado por policias federais, constatou que Clenilton havia ingerido álcool.

Segundo a lei 11705  conhecida como lei seca, quem for flagrado sob efeito de álcool (de 0,1mg a 0,29 mg de álcool por litro de ar expelido) é enquadrado no artigo 165 do Código de Trânsito Brasileiro (CTB): comete infração gravíssima (7 pontos na CNH), com penalidade de multa (R$ 957,70) e suspensão do direito de dirigir por 12 (doze) meses. O veículo ainda fica retido até que apresente outro condutor habilitado e em condições de dirigir.

Porém, aquele condutor que atingir o limite de 0,30 mg comete também crime de trânsito, pelo artigo 306 do CTB, que prevê penas de detenção, de seis meses a três anos, multa e suspensão ou proibição de se obter a permissão ou a habilitação para dirigir veículo automotor.

pastor-
Foto: Reproduçaõ do Facebook

No sangue de Clenilton havia 0,93 mg  de álcool por litro de ar expelido e foi autuado em flagrante por embriagues ao volante e homicídio culposo (quando não há intenção de matar)

Porem após pagamento de fiança no valor de R$ 50.000,00, foi liberado para responder o processo em liberdade.

Pastor Coutinho como era conhecido, era pastor da Igreja Pentecostal Casa de Deus, na Nova Divinéia, era muito querido e conhecido na cidade.

Os veículos continuam apreendidos no pátio da 141ª Delegacia Legal de São Fidélis.

moto envolvido no acidente do pastor foto Vinnicius Cremonez


Mais do SFn

SFn