quarta-feira , 22 novembro 2017

Motoristas alcoolizados poderão ser presos mesmo sem flagrante de acordo com PL apresentada na Câmara Proposta tentará alterar CPP e enrijecer regras contra condutores irresponsáveis

Proposta tentará alterar CPP e enrijecer regras contra condutores irresponsáveis

Deputada: Christiane Yared |Fotos: Arquivo / Divulgação

O motorista alcoolizado que matar uma pessoa no trânsito poderá  ser preso em flagrante, não importa quanto tempo depois seja capturado.

O projeto de lei 9015/2017 da deputada federal Christiane Yared (PR-PR) apresentado nesta terça-feira (7) na Câmara dos Deputados altera  o Código de Processo Penal para acrescentar novas possibilidades de flagrante. Atualmente, um motorista que foge do local do crime ao cometer um homicídio é beneficiado. Ao se apresentar dias depois, o criminoso pode responder o processo em liberdade.

Para evitar essa manobra, a PL propõe que ocorra o flagrante não importando quando tempo após a ocorrência o criminoso seja encontrado.

“Queremos coibir uma trapaça realizada pelos criminosos para não responderem pelo crime que cometeram. A sociedade brasileira não aguenta mais ver tanto sangue derramado por motoristas bêbados. As vítimas precisam entender que não ficarão desamparadas pela lei”, disse a deputada paranaense.

Em 2009, Yared perdeu um filho no trânsito vítima da imprudência cometida pelo então deputado estadual Carli Filho. O caso ficou conhecido em todo o país, que se comoveu com a dor da família. Nove anos depois, o caso não foi a julgamento.


Mais do SFn