sexta-feira , 2 dezembro 2016
ceia-natal

Natal chegando, e a dieta?

351400-ceia_completa
Fotos: Reprodução da internet.

Privar-se da mesa quando ela esta mais farta e enfeitada, quando todos festejam o prazer de comer, é submeter-se a um duplo castigo, que só nos deixará deprimidos tristes e insatisfeitos. O equilíbrio do organismo não vai ser alterado por um deslize em uma ou outra refeição, mas sim por hábitos cotidianos que incluem o que chamamos de educação ou reeducação alimentar, ou seja, aprender o que, quanto e como comer.

O organismo sabe compensar os descuidos ocasionais quando o cotidiano é mantido com alimentação balanceada. “Não deixe para o NATAL a ‘‘dieta” que você deveria ter feito o ano todo.” O importante é que as refeições saudáveis predominem sobre as nossas eventuais recaídas. Assim os excessos de fim de ano não comprometem a conduta de boa alimentação que adotamos ao longo do ano, ou que pretendemos adotar.

Planeja-se antes, pois no período que antecede as festas elabore com cuidados seus cardápios e dê mais atenção à pratica de atividade física. Equilibre refeições substanciosas com refeições leves ao longo da semana, para continuar emagrecendo ou mantendo o peso ideal.

Tenha muito cuidado com as entradas, pois se você exagerar antes de chegar o prato principal da ceia, a coisa se complica um pouco. E também não fique perto de tentações! Você não deve dar exclusividade à comida então tente conversar, colocar as novidades em dia, rever amigos e parentes que só aparecem no natal, admirar a decoração, olhar os presentes.

O QUE COMER?

Frutas secas, carnes e aves, saladas verdes, legumes diversos, arroz e farofa elaborado com vegetais picadinhos, peixes, lombos, tender, frutas da estação (manga, pêssego,ameixa, uva),sobremesas (frutas secas, tâmara, ameixa, damasco), sementes (pistache, nozes, castanhas, avelã). Mais fique de olho nas calorias!

O QUE EVITAR?

Carnes gordurosos (leitão, costela, pernil), frituras, salgadinhos, alimentos muito condimentados, embutidos, maionese queijos gordos (gorgonzola, provolone, cheddar), massas com creme ou molhos cremosos (prefira os feitos com tomates frescos), creme de leite, catupiry, chantilly, refrigerantes e bebidas alcoólicas em excessos.

Mas para não ficar com peso na consciência no dia seguinte, vai um conselho meu ai, evitar os exageros e fazer trocas inteligentes, que não perdem o sabor, mas são menos calóricas. Dois exemplos básicos são a rabanada e o panetone light que têm cerca de 100 calorias a menos do que suas versões originais.

Deixo pra vocês leitores uma receita deliciosa de RABANADA ASSADA:

Ingredientes

1 baguete integral

½ xícara (chá) de leite desnatado

1 ovo inteiro

1 colher (sopa) de adoçante culinário

1 xícara (café) de vinho do Porto

2 aniz estrelado

Canela a gosto

Modo de preparo

Calda

Em uma panela, coloque o vinho do Porto com aniz estrelado. Aqueça para reduzir à metade e junte o restante do adoçante. Reserve.

Rabanada

Preaqueça o forno a 260ºC. Corte a baguette em rodelas e reserve. Em um bowl, junte o leite com metade do adoçante. Em outro bowl, bata ligeiramente o ovo. Como uma linha de produção, passe as rodelas de pão no leite e depois no ovo. Distribua as rabanadas em uma forma antiaderente. Leve ao forno por seis minutos. Retire e sirva com a calda. Salpique canela por cima e sirva em seguida.

GIZELE ANDRADE PIRES

NUTRICIONISTA

SFn

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *