segunda-feira , 16 setembro 2019

Nova Friburgo e Cordeiro recebem carreta de combate à hanseníase nesta semana Além da conscientização sobre a doença, haverá gratuitamente consultas dermatológicas, avaliação de manchas, vacinação, entre outros serviços de saúde

Além da conscientização sobre a doença, haverá gratuitamente consultas dermatológicas, avaliação de manchas, vacinação, entre outros serviços de saúde

Os municípios de Nova Friburgo e Cordeiro recebem nesta semana o Projeto Roda-Hans, da Secretaria de Estado de Saúde (SES) do Rio de Janeiro, em parceria com o Ministério da Saúde. Nesta segunda (09/09), em Friburgo, uma equipe realiza um treinamento teórico e prático com profissionais de saúde da região (médicos, enfermeiros, fisioterapeutas e odontólogos), visando capacitá-los no diagnóstico precoce e tratamento. A carreta ficará estacionada no pátio da UPA, em Conselheiro Paulino nestas terça e quarta, e será aberta ao público das 9h às 17h, oferecendo esclarecimentos sobre a doença e realizando teste de hanseníase, com foco principal no atendimento aos pacientes que já tiveram a doença nos últimos cinco anos.

Já na cidade de Cordeiro, também na Região Serrana, a ‘Carreta da Saúde’ atenderá na quinta e sexta, das 8h às 17h, no Parque de Exposições Raul Veiga. Além da conscientização sobre o tema hanseníase, haverá gratuitamente consultas dermatológicas, avaliação de manchas, aferição de pressão arterial e glicemia, testes rápidos para Hepatite, Sífilis e HIV, vacinação e atrações culturais, incluindo o Teatro Bacurau Morhan. O projeto também atenderá moradores de Cantagalo, Macuco, Trajano de Moraes, Santa Maria Madalena, Duas Barras e São Sebastião do Alto.

A hanseníase é uma doença crônica, transmissível, com capacidade de ocasionar lesões neurais, conferindo à doença um alto poder incapacitante, principal responsável pelo estigma e discriminação às pessoas acometidas pela doença. O Sistema Único de Saúde (SUS) disponibiliza o tratamento e acompanhamento da doença em unidades básicas de saúde e em referências, com medicamentos seguros e eficazes. O tratamento da hanseníase é ambulatorial, ou seja, não necessita de internação.


Mais do SFn