terça-feira , 20 agosto 2019

Nova paralisação dos caminhoneiros perde força e termina após 6h em Campos Caminhoneiros ocuparam durante 6h o acostamento da BR-101 no trevo com a Estrada dos Ceramistas, mas o movimento no município perdeu força

Caminhoneiros ocuparam durante 6h o acostamento da BR-101 no trevo com a Estrada dos Ceramistas, mas o movimento no município perdeu força

Fotos: BPRv

Terminou, após seis horas, uma paralisação de caminhoneiros que começaram a ocupar o acostamento da BR-101 na noite deste domingo (21/07). Cerca de 30 veículos, entre caminhões e carretas, ocuparam o acostamento da rodovia nos dois sentidos, próximo à Estrada dos Ceramistas. Segundo informações da Polícia Rodoviária Estadual, que esteve no local, os caminhoneiros informaram que o ato aconteceu em outras rodovias federais do Estado, mas em Campos, o movimento perdeu força durante a madrugada desta segunda (22).

Os caminhoneiros reivindicam ajustes no valor mínimo do frete. Na manhã desta segunda, após o ato dos caminhoneiros nas estradas, o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Freitas, afirmou que será suspensa a resolução da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) que estabeleceu regras para o cálculo do piso do frete rodoviário. A resolução foi publicada pela na última quinta-feira (18) e não foi bem aceita pela categoria.

A nova resolução prevê que 11 categorias de cargas serão usadas no cálculo do frete mínimo e amplia os itens considerados no cálculo. Além da distância percorrida, o cálculo do frete mínimo também considera o tempo de carga e descarga do caminhão, custo com depreciação do veículo, remuneração do caminhoneiro, impostos, entre outros.


Mais do SFn