segunda-feira , 10 dezembro 2018

Obra póstuma de poeta fidelense será lançada na Bienal do Livro de Campos O médico e poeta fidelense, Antônio Roberto Fernandes, também é um dos homenageados desta edição

O médico e poeta fidelense, Antônio Roberto Fernandes, também é um dos homenageados desta edição

Aristides Soffiati também terá livros lançados na Bienal

Uma das marcas da 10ª Bienal do Livro de Campos será a abertura de espaços para autores independentes que buscam no evento a aproximação com seus leitores. Até o momento já estão confirmados 36 lançamentos nos cinco dias e há extensa fila de espera. Entre os lançamentos está a obra póstuma do poeta fidelense, que também é um dos homenageados desta edição da Bienal, Antônio Roberto Fernandes “Que não nos falte AR”.

A obra é uma coletânea de poemas e o autor também terá relançado o livro “Os Pratos da Vovó”. Poeta, trovador e escritor, Antônio Roberto foi membro da Academia Fidelense de Letras, da Academia Pedralva Letras e Artes, da Academia Campista de Letras e representante da União Brasileira de Trovadores (UBT) em Campos. Fundou a Academia Infantil de Letras de São Fidélis e foi o grande idealizador do Café Literário, em Campos. Ele também foi diretor da Biblioteca Municipal de São Fidélis, da Biblioteca Municipal Nilo Peçanha e do Departamento de Literatura da Fundação Cultural Jornalista Oswaldo Lima em Campos.

Outros autores da região já confirmados para a Bienal são Alice Martins, que lança “Entremeios – Ensaio sobre Literatura, Cinema e Comunicação”; Bella Prudêncio, que lança “Sebastian”; Marcelo Sampaio, com “Amálgamas da Memória”; Artur Gomes, com “Juras Secretas”; Paula Vigneron, que lança seu mais recente trabalho, “Entre Outros”; o jornalista Cássio Peixoto, com “Nahid e as Borboletas”; Aristides Soffiati, “Noroeste Fluminense” e “A Planície Norte do Rio de Janeiro, antes e depois da ocidentalização do mundo”.

Dentre os lançamentos nacionais o destaque é a autora Ana Helena Gomes, com a obra “Noturno em Manhattan”, um conto shakespeariano que fala de amores incomuns, festas do underground de Nova York e disputas entre ecologia e economia. A 10ª Bienal do Livro de Campos acontecerá de 20 a 25 de novembro, no IFF-Centro. Toda programação está sendo elaborada por uma comissão da FCJOL, possibilitando uma economia de R$ 1,3 milhão em estrutura.


Mais do SFn