sexta-feira , 21 setembro 2018

“Ouvi gritos de socorro”, conta PM que conseguiu salvar uma das meninas que se afogaram em Cambuci Sargento Danilo conseguiu salvar uma menina de dez anos. Outra menina, de 13 anos, infelizmente morreu

Sargento Danilo conseguiu salvar uma menina de dez anos. Outra menina, de 13 anos, infelizmente morreu

Uma semana triste e marcada por uma tragédia em Cambuci, tragédia que poderia ter sido ainda maior, mas não foi graças ao sargento Danilo Sales. Era uma tarde de quarta-feira (05/09) quando o policial ouviu os gritos de socorro e não pensou em duas vezes em pular no Rio Paraíba do Sul.

Danilo, que mora às margens do rio, conseguiu salvar uma das meninas que se afogaram. “Ela veio boiando e pedindo socorro. Fui nadando até o meio do rio, onde ela estava, e vi que era uma menina pequena. Peguei ela pelo braço e conversei com ela”, contou Danilo.

Até então Danilo não sabia que havia outra criança na água. Ao chegar em sua residência ele cobriu a menina de dez anos com uma toalha. Ao perguntar o que ela estava fazendo sozinha no rio, a criança disse que sua amiga também estava no rio, e que ela havia desaparecido.

Danilo acionou o Corpo de Bombeiros e correu para o local em que elas entraram no Rio Paraíba. Pescadores também ajudaram nas buscas por Alexia Werneck Rodrigues, de 13 anos, mas o corpo dela só foi encontrado na manhã de quinta, por mergulhadores do Corpo de  Bombeiros.

“Infelizmente não pude salvar as duas. Felicidade por ter salvado uma vida e triste por não ter podido salvar a outra”, concluiu Danilo.

De acordo com o comandante do Destacamento de Cambuci, o corpo da adolescente foi encontrado um pouco abaixo do local onde ela se afogou, cerca de 100 metros de distância. Ainda segundo o comandante, o corpo estava a aproximadamente seis metros de profundidade.

Nas redes sociais, amigos lamentaram a morte da menina. “Tô arrasada… tão linda, tão nova… Que o Espírito Santo possa consolar os corações dos familiares” – escreveu uma internauta. “Queria muito que isso fosse um pesadelo, Deus conforte a família e os amigos, a ficha ainda não caiu” – escreveu outra.

Alexia era aluna da rede municipal de ensino e fazia parte da Banda Marcial do CRAS. O clima de tristeza tomou conta do município e a a prefeitura adiou do desfile da Independência, que será realizado no dia 5 de novembro, junto com as comemorações do aniversário da cidade.


Mais do SFn