quinta-feira , 19 julho 2018

Padroeiro de São Fidélis foi um homem justo, caridoso, sábio e fiel a Deus até a morte O santo foi morto nesta mesma data há 396 anos e se tornou um exemplo de ser humano, profissional e sacerdote

O santo foi morto nesta mesma data há 396 anos e se tornou um exemplo de ser humano, profissional e sacerdote

Fotos: Pascom | Fonte: Canção Nova

Nesta mesma data, há 396 anos, morria em Seewis – comuna da Suíça – o santo que se tornaria padroeiro da “Cidade Poema”. São Fidélis, batizado como Markus Rey, nasceu em Sigmaringa, na Alemanha, em 1577. Era cristão católico e possuía grandes habilidades com os estudos.

Markus se tornou conhecido como filósofo e advogado, mas o chamado para servir a Deus e dedicar sua vida ao ministério sacerdotal o inquietava. Ele se formou em direito em 1604 e durante o exercício da profissão, assumiu gratuitamente a defesa dos necessitados e também ficou conhecido por seu espírito caritativo.

Com 35 anos, entrou para a família franciscana, se tornando frade capuchinho. Adotou o nome de Fidélis – fiel – e se impôs a viver em humildade, obediência, sendo fiel à vontade de Deus.

Fidélis estudou teologia e foi enviado à Suíça para uma missão especial para propagar a Sã Doutrina Católica. Dedicou-se a iluminar as consciências e rechaçar as doutrinas que combatiam a Igreja de Cristo. 

Após uma missa, foi preso e levado por homens que exigiram que renunciasse sua fé. Fidélis não o fez e afirmou que não temia a morte, rezou e foi morto derramando sangue pela verdade e por amor a Deus. Em junho de 1746 foi canonizado pelo Papa Bento XIV.

Cidade de São Fidélis

Os frades capuchinhos Frei Vitório de Cambiasca e Frei Ângelo Maria de Luca chegaram nas terras fidelenses em 1781 e homenagearam o colega de ordem colocando o nome da vila que fundavam de São Fidélis. Sábio, justo, fiel até a morte e advogado dos pobres, São Fidélis é um exemplo de ser humano, profissional e sacerdote.


Mais do SFn