Foto: Carlos Cunha

Pádua entra em alerta máximo para possibilidade de novo transbordamento do Rio Pomba Há três semanas o rio transbordou e inundou várias ruas e casas da cidade; chove de forma constante na cidade desde a madrugada desta quinta, provocando transbordamentos de valões, alagamentos, quedas de árvores e deslizamentos de terra

Há três semanas o rio transbordou e inundou várias ruas e casas da cidade; chove de forma constante na cidade desde a madrugada desta quinta, provocando transbordamentos de valões, alagamentos, quedas de árvores e deslizamentos de terra

Rio já começou a transbordar

A Prefeitura de Santo Antônio de Pádua, no Noroeste Fluminense, emitiu uma nota alertando a população para possibilidade de um novo transbordamento do Rio Pomba. O mesmo rio transbordou há três semanas e inundou ruas e casas de vários bairros da cidade. No comunicado divulgado nesta quinta-feira (13), a Prefeitura informou que a previsão é de que o nível do rio suba ainda mais nas próximas horas. Segundo o Sistema de Alerta de Cheias, o nível do rio está em 4.85 m, sendo que a cota de transbordo é de 5 metros. Desde a madrugada desta quinta-feira o município é atingido por uma chuva forte e constante. Ruas estão alagadas e córregos transbordaram. Há registro de deslizamentos de terra e de quedas de árvores. (continua após o vídeo)

O Córrego do Lambari transbordou e ruas ficaram inundadas nos bairros Gabry e Monte Líbano. O Valão do Suíço também transbordou no bairro Glória. O nível do valão que corta o bairro Cidade Nova subiu e também pode transbordar. A Prefeitura de Pádua suspendeu as aulas da Rede Municipal de Ensino nesta quinta e sexta (14) devido à intensidade pluviométrica que assola toda a nossa região. Esses dias letivos serão compensados em datas oportunas. Em um comunicado, a Defesa Civil pede para que a população evite pegar estradas neste momento. Há vários pontos com queda de barreiras e elevação de córregos. Moradores de encostas devem ficar atentos a qualquer situação anormal, como inclinação de árvores, muros, rachaduras nas paredes, barulhos estranhos, que podem ser indício de movimentação de terra. A estação meteorológica do sistema de monitoramento do Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden) já registrou um acumulado de 89.8 milímetros nas últimas 24 horas no bairro Dezessete e 86.4 mm no Centro. Só nas últimas seis horas foram 32.2 mm no Dezessete e 30.2 mm no Centro. (continua após a foto)

Houve registros de deslizamentos e de quedas de árvores ao longo das RJs 218 e 188, uma das ligações entre Pádua e Miracema, passando por Paraoquena. também há registro de deslizamento em Ibitiguaçu. Já na RJ-116, principal ligação entre Pádua e Miracema, bombeiros atendem a uma ocorrência de queda de árvore. A árvore atingiu a rede elétrica e comprometeu o fornecimento de energia nas localidades próximas. Equipes da Enel Distribuição Rio estão no local. Algumas propriedades rurais entre as duas cidades estão ilhadas, por falta de acesso pelo transbordamento de valões.

Mais do SFn