Pádua: Maria de Fátima teria sido morta a tiros e foi enterrada em cova rasa no sítio do suspeito Maria de Fátima estava desaparecida desde o dia 23 de junho. Ela foi encontrada morta e enterrada no final da tarde desta quinta (11/07). Um suspeito foi preso

Maria de Fátima estava desaparecida desde o dia 23 de junho. Ela foi encontrada morta e enterrada no final da tarde desta quinta (11/07). Um suspeito foi preso

Foto: SF Notícias

A Polícia Civil divulgou novas informações sobre a morte da paduana Maria de Fátima Pires de Azevedo, de 38 anos, que foi encontrada morta e enterrada no final da tarde desta quinta-feira (11/07). A informação foi divulgada ontem pelo SF Notícias, e o crime chocou os moradores de Santo Antônio de Pádua e cidades vizinhas. Maria de Fátima estava desaparecida desde o último dia 23 de junho. Ela morava sozinha em uma casa no bairro Divinéia e foi encontrada morta e enterrada por policiais da 136ª Delegacia Legal de Pádua, em um sítio (foto abaixo) que fica próximo da residência onde ela morava. O corpo estava em uma cova rasa, medindo aproximadamente 50 centímetros.

O sítio pertence a um homem que foi preso suspeito de ter matado e enterrado Maria de Fátima. Em depoimento ele, que já teve um relacionamento extraconjugal com ela, nega que seja o autor da morte, mas levou os policiais civis até o seu sítio, local onde enterrou o corpo da vítima. Ao SF Notícias o delegado responsável pelo caso, Dr. Vilson de Almeida, disse que o suspeito segue negando que teria matado Maria de Fátima. O suspeito disse que homens que estavam em um carro – modelo Gol de cor vermelha – passaram atirando. Ele disse ainda que foi atingido de raspão, mas que Maria de Fátima morreu ao ser baleada. Para o delegado, o crime teria acontecido após um desentendimento entre a vítima e o suspeito (continua após a imagem).

O delegado disse ainda que já foi requerida à Justiça a prisão temporária (30 dias para conclusão das investigações) do suspeito, e que o mandado de prisão já foi expedido e cumprido. O suspeito será transferido nesta sexta-feira (12) para o Presídio Diomedes Vinhosa Muniz, em Itaperuna. O delegado disse ainda que novas diligências estão sendo realizadas. Após perícia, o corpo de Maria de Fátima (foto abaixo) foi encaminhado para o Instituto Médico Legal, também em Itaperuna.

A Polícia Civil aguarda o laudo do IML para confirmar a causa da morte. Ao SF Notícias, a filha de Maria de Fátima, Beatriz Pires, disse que devido as circunstancias do corpo, sua mãe não poderá ser velada. Ela aguarda a liberação do IML para programar o enterro da mãe. “O desgraçado privou até a família de fazer um velório digno pra ela”, disse Beatriz.

Mais do SFn