terça-feira , 22 outubro 2019

Pai e bebê morrem em incêndio em casa; sobe para 14 o número de mortos após incêndio em hospital no RJ Um outro imóvel também pegou fogo na zona norte, na Tijuca. Apesar da perda, ninguém ficou ferido

Um outro imóvel também pegou fogo na zona norte, na Tijuca. Apesar da perda, ninguém ficou ferido

Foto: Centro de Operações do Rio

Mais uma tragédia marcada pelas chamas no Rio de Janeiro. Um bebê e o pai morreram durante um incêndio em um prédio na manhã desta terça-feira (17/09) em Higienópolis, na Zona Norte do Rio. Segundo vizinhos, o pai tentou passar a criança para que vizinhos pudessem pegar através da grade que cerca a varanda do imóvel, mas Bilongo Lando Domingos, de 40 anos, e Gabriel Kaleb Bilongo, de apenas 1 ano, não conseguiram escapar das chamas. “Quando cheguei, já vi o pai na varandinha, mas ela é gradeada. A atitude dele era o tempo todo de tentar salvar o filho, abraçava o bebê tentando protegê-lo. Subimos na lage da pizzaria que fica em baixo, usamos ferramentas para tentar quebrar a grade, mas era chumbada. Mas depois a fumaça preta foi ficando ainda mais forte, o calor das chamas se intensificando, não tivemos mais o que fazer“, disse Fabio Marcílio ao portal O Dia Online.

Ainda em decorrência de incêndios no Rio de Janeiro, subiu para 14 o número de mortos vítimas do incêndio que atingiu o Hospital Badim, no Maracanã. O fogo começou por volta das 18h30 em um dos prédios da unidade, e a fumaça gerada pelas chamas se espalhou em todos os andares. Havia 103 pacientes internados no hospital quando o incêndio começou, além de 224 funcionários que estavam trabalhando. Cerca de 52 pessoas seguem internadas, sendo 43 pacientes e nove funcionários e familiares. “Ressaltamos que a maior parte das pessoas está internada para a continuidade do tratamento das patologias que motivaram suas admissões no Hospital Badim e não por conta da inalação de fumaça”, diz trecho da nota divulgada pela unidade hospitalar.

Mais do SFn