segunda-feira , 18 dezembro 2017

Papo de Empreendedor – Liderando Mudanças

Fotos: Reprodução
Fotos: Reprodução

Oi pessoal, tudo bem?

Você já quis implementar uma mudança em sua empresa e sentiu que não teve apoio do seu time? Ou o resultado não foi nem de longe o que você esperava? Ou pior, implementou uma mudança e depois de pouco tempo tudo voltou a ser feito como antes? Se algumas das respostas foi “sim”, então este nosso papo de hoje é pra você!

Há um mês eu recebi de meu grande amigo, Marcos Freesz, a indicação do livro “Liderando mudanças – Transformando empresas com a força das emoções”. Escrito por John Kotter, uma das maiores autoridades mundiais em liderança, o livro me fez pensar sobre muitos erros que cometemos quando decidimos mudar alguma coisa em nossas empresas. É claro que eu recomendo demais que você leia este livro na íntegra mas, para facilitar sua aplicação imediata, listo abaixo alguns dos erros citados por Kotter, adaptados para a realidade das pequenas empresas.

Erro #1. Não criar um senso de urgência. A maioria das grandes transformações ocorre após eventos drásticos e crises. Não precisamos deixar que isso aconteça para decidir implementar mudanças em nossas empresas. Elimine a complacência e crie um senso de urgência para obter a cooperação necessária e fazer as coisas acontecerem.

Erro #2. Não criar um grupo forte o suficiente. Para que a mudança aconteça o grupo tem que trabalhar junto, como uma equipe sólida. O empreendedor tem o papel fundamental de criar, através de sua liderança, a “cola” que vai unir o time. Assuma esta responsabilidade e não a delegue para mais ninguém.

Erro #3. Não criar e comunicar uma visão e estratégia sólidas. A visão funciona como um farol, indicando o caminho a ser seguido durante o processo de mudança. Além disso, motiva as pessoas a agirem na direção correta, mesmo que os primeiros passos sejam dolorosos. Neste ponto é importante que o empreendedor seja o espelho fiel da mudança que deseja implementar. Lidere através do exemplo!

Erro #4. Não dar poder para que as mudanças sejam feitas. Alguns obstáculos precisarão ser removidos por outras pessoas em seu grupo. Dê poder para que isso ocorra. Estimule a atitude de seu time de assumir riscos e de ter ideias e iniciativas não-convencionais.

Erro #5. Não comemorar as conquistas de curto prazo. O compromisso com as vitórias de curto prazo mantém o nível de urgência elevado e dá força para que as mudanças continuem. Sem ganhos de curto prazo, a maioria das pessoas desiste ou acabam se unindo àquelas que vêm resistindo à mudança. Nunca esqueça de agradecer e reconhecer o seu time por todas as conquistas.

Erro #6. Cantar vitória antes da hora. Até que as mudanças criem raízes profundas na organização, sempre há a possibilidade de regressão, portanto, continue reforçando a visão e os objetivos com o seu time. Não se dê por satisfeito logo com os primeiros resultados, ou poderá cometer o erro de não consolidá-los para criar mais mudanças.

Erro #7. Não incorporar as mudanças à cultura da empresa. A mudança só se estabelece quando passa a estar incorporada plenamente na maneira como os negócios são realizados pela empresa. E isso toma tempo.

Bom, Kotter conclui em seu trabalho que o insucesso na criação de mudanças está associado diretamente com a liderança da empresa. No mundo atual, com a velocidade assustadora das mudanças nos clientes, concorrentes, leis – para citar apenas algumas, o empreendedor talvez não tenha uma segunda chance para mudar, agarrar uma oportunidade ou salvar o seu negócio. Pense nisso!

Bons negócios e até a próxima!


Mais do SFn