quarta-feira , 22 novembro 2017

Pela quarta vez seguida, RJ-192 entre São Fidélis e Itaocara é considerada uma das cinco piores do Estado Também foram avaliadas a RJ-186, RJ-158, BR-356 e BR-101

Também foram avaliadas a RJ-186, RJ-158, BR-356 e BR-101

RJ-192 cheia de buracos                                                   Fotos: Vinnicius Cremonez

​A 21ª edição da Pesquisa CNT de Rodovias avaliou 105.814 km de rodovias, um acréscimo de 2.555 km (+2,5%) em relação a 2016. Foi percorrida toda a extensão pavimentada das rodovias federais e das principais rodovias estaduais do país.

Neste ano, a pesquisa constatou uma queda na qualidade do estado geral das rodovias pesquisadas. A classificação regular, ruim ou péssima atingiu 61,8%, enquanto em 2016 esse índice era de 58,2%. Em 2017, 38,2% das rodovias foram consideradas em bom ou ótimo estado, enquanto um ano atrás esse percentual era de 41,8%.

A sinalização foi o aspecto que mais se deteriorou. Em 2017, o percentual da extensão de rodovias com sinalização ótima ou boa caiu para 40,8%, enquanto no ano passado 48,3% haviam atingido esse patamar. Neste ano, a maior parte da sinalização (59,2%) foi considerada regular, ruim ou péssima.

Em relação à qualidade do pavimento, a pesquisa indica que metade (50,0%) apresenta qualidade regular, ruim ou péssima. Em 2016, o percentual era de 48,3%.

continua após a foto

Já a geometria da via, outro quesito avaliado pela Pesquisa CNT de Rodovias, manteve o mesmo resultado do ano passado: 77,9% da extensão das rodovias tiveram sua geometria avaliada como regular, ruim ou péssima e apenas 22,1% tiveram classificação boa ou ótima.

Em nossa região, foram avaliadas a RJ-192, que liga São Fidélis ao município de Itaocara, a RJ-116 entre Itaocara e Nova Friburgo, a RJ-158 entre São Fidélis e Campos, a RJ-186 entre a divisa com Pirapetinga, passando por Santo Antônio de Pádua, Bom Jesus do Itabapoana até a divisa com o Espírito Santo, a BR-356 no trecho entre Itaperuna, Italva, Cardoso Moreira, Campos e São João da Barra e a BR-101 no trecho que corta a nossa região.

A única considerada péssima foi a RJ-192. Seu estado geral, pavimentação e geometria foram considerados ruins. Já a sinalização foi considerada péssima. Ao todo são cerca de 26,9 quilômetros de problemas (veja os vídeos). O pior trecho fica entre os distritos de Colônia e Cambiasca. Em alguns trechos os motoristas usam a contra mão para escapar das enormes armadilhas formadas ao longo da pista. A falta de acostamento e segurança também preocupam os usuários da rodovia.

continua após a foto

A RJ-158 entre São Fidélis e Campos, foi considera regular nos seus 48 quilômetros entre os dois municípios. A RJ-116, entre Ponto de Pergunta e Cordeiro foi considerada regular. Já o trecho entre Cordeiro e Nova Friburgo, foi considerado bom.

A RJ-186, da divisa com Pirapetinga, passando por Pádua até o entroncamento com a BR-356 foi considerado ruim. Da BR-356 até a divisa com Espírito Santo, a rodovia foi considerada regular.

Já a BR-356 foi considerada boa do entroncamento com a RJ-186, passando por Italva, Cardoso, Campos até São João da Barra. Um trecho entre o entroncamento com a RJ-186 e parte de Itaperuna, foi considerado regular.

A BR-101, única rodovia privatizada da região, foi a única considerada ótima.


Mais do SFn