sexta-feira , 16 novembro 2018

Petroleiros entram em greve a partir do primeiro minuto desta quarta-feira O movimento prossegue até a meia noite de sexta-feira, 01/06, nas bases operacionais e administrativas dos 13 sindicatos que integram a Federação Única dos Petroleiros

O movimento prossegue até a meia noite de sexta-feira, 01/06, nas bases operacionais e administrativas dos 13 sindicatos que integram a Federação Única dos Petroleiros

Os trabalhadores do Sistema Petrobrás entram em greve por 72 horas, a partir do primeiro minuto desta quarta-feira, 30. O movimento prossegue até a meia noite de sexta-feira, 01/06, nas bases operacionais e administrativas dos 13 sindicatos que integram a Federação Única dos Petroleiros (FUP).

Os petroleiros exigem redução dos preços do gás de cozinha e dos combustíveis, através de mudanças imediatas na política de reajuste de derivados da Petrobrás, com retomada da produção das refinarias a plena carga e o fim das importações de derivados.

A escalada dos preços dos combustíveis a níveis jamais vistos no país é consequência do desmonte feito pelo atual presidente da Petrobrás, Pedro Parente, ao administrar a empresa para atender aos interesses do mercado, sem qualquer compromisso com a população e o Estado brasileiro. Por isso, os petroleiros exigem sua saída imediata do comando da petrolífera.

A greve é uma advertência, rumo à construção da greve por tempo indeterminado, que já foi aprovada nacionalmente pela categoria, para barrar a privatização do Sistema Petrobrás.

O que querem os petroleiros

• Redução dos preços do gás de cozinha e dos combustíveis
• Manutenção dos empregos e retomada da produção das refinarias a plena carga
• Fim das importações de derivados de petróleo
• Não às privatizações e ao desmonte do Sistema Petrobrás
• Saída de Pedro Parente do comando da Petrobrás


Mais do SFn