segunda-feira , 21 agosto 2017

PMs distribuem bombons para crianças e moradores de distrito de Pádua "Se não posso alegrar meus filhos com minha presença, vou alegrar essas crianças aqui", disse o subtenente Carlos

"Se não posso alegrar meus filhos com minha presença, vou alegrar essas crianças aqui", disse o subtenente Carlos

Fotos: PM

Uma profissão que ultimamente tem sido pouco valorizada. Mesmo com salários e benefícios atrasados e falta de estrutura para garantir a segurança da população fluminense, policiais militares estão sempre prontos para servir e proteger. Muito, além disso, eles estão sempre procurando levar alegria ao coração de pessoas que necessitam de carinho e atenção.

Foi o que aconteceu neste domingo de páscoa em Santa Cruz, terceiro distrito de Santo Antônio de Pádua. Comandando o Destacamento de Policiamento Ostensivo (DPO) da localidade desde o começo desse mês, o subtenente Carlos decidiu fazer algo diferente. Escalado para o serviço neste final de semana, ele não conseguiu passar a páscoa com a família, mas decidiu fazer a alegria de mais de 100 crianças, idosos e outros moradores do distrito com o apoio de policiais do destacamento.

“Aprendi com meus pais que ninguém ganha tão pouco que não possa ajudar e também que aquele que ganha muito pode ser ajudado. Eu estava de serviço e não poderia passar o domingo de Páscoa com minha família em razão do meu serviço. Na minha casa graças a Deus meus filhos e esposa ganharam chocolates, então no sábado, olhando as crianças brincando em frente ao DPO, eu pensei; se não posso alegrar meus filhos com minha presença, vou alegrar essas crianças aqui”, disse o subtenente Carlos em entrevista ao SF Notícias.

O subtenente então pediu a uma colega de farda, a soldado Erica, que comprasse os chocolates e enviasse para ele. No domingo de manhã ele saiu avisando as crianças que iria distribuir os presentes, mas quando chegou a hora da distribuição, poucas crianças – cerca de 10 – apareceram.

“Esperei mais um pouco e como não vieram, entrei na viatura com outros policiais e fui de casa em casa perguntando se havia criança. Fui entregando um a um. Aproveitei e entreguei também a alguns idosos quando não havia crianças na residência. Aí foi uma alegria! Teve criança que não estava em casa quando passei que foi ao DPO quase 22h pra pedir”, disse Carlos.

Ao todo, aproximadamente 100 pessoas entre crianças, idosos e adultos receberam chocolates, todos comprados com o dinheiro do subtenente, que já fez outras ações de solidariedade. Em outras ações, ele arrecadou alimentos para o Asilo de Carmo e brinquedos para o Hospital do Câncer de Muriaé no dia das crianças.


Mais do SFn

SFn