quarta-feira , 21 novembro 2018
Foto: Divulgação PM

PMs encontram portador de transtornos mentais horas após o desaparecimento, em Itaperuna Morador de Raposo, Leandro foi à cidade fazer tratamento no CAPs e graças ao empenho dos militares, a família pôde retornar feliz para casa

Morador de Raposo, Leandro foi à cidade fazer tratamento no CAPs e graças ao empenho dos militares, a família pôde retornar feliz para casa

Foto: Divulgação PM

Uma história que poderia acabar como a de muitas famílias, que têm parentes desaparecidos há anos, teve um final feliz em poucas horas graças ao empenho de dois policiais militares do Patrulhamento Motorizado Especial ( PAMESP) do 29º batalhão em Itaperuna.

No início da noite desta sexta-feira (14/09), os policiais 3º Sargento Sávio Ferreira e a Cabo Lazi foram acionados para uma ocorrência de pessoa desaparecida no ponto de ônibus próximo à agência da Caixa Econômica no centro de Itaperuna.

No local, eles encontraram os familiares de Leandro da Silva Xavier, de 43 anos, que é morador de Raposo e foi a Itaperuna para fazer tratamento no Centro de Atenção Psico Social (CAPs). Aflitos, os familiares relataram que Leandro possui distúrbios mentais severos, se afastou dos parentes por volta das 12h e não foi mais encontrado.

A parti dali foi iniciada uma verdadeira força tarefa para encontrara o rapaz. A guarnição ouviu o relato das características físicas e de como Leandro estava vestido, e começaram as buscas. A Cabo Lazi foi além de suas atribuições legais e enviou em usas redes sociais um pedido de auxílio com a foto de Leandro e com as informações das características e das roupas que ele trajava quando desapareceu.

A seção de relações pública do 29º batalhão ficou sabendo da história e deu início a uma massiva divulgação do link de um site parceiro que pedia ajuda e indicava telefones úteis para contato com familiares, serviços de emergência da PM e dos Bombeiros, e do Disque Denúncia Noroeste.

Cerca de 30 minutos após a divulgação, um morador do bairro Vinhosa, chamado André, entrou em contato e disse ter visto Leandro, próximo a um bar na rua Astolfo Fazbender. Os policiais foram ao local e junto ao senhor Ualas, de 72 anos, pai de Leandro, encontraram e resgataram o rapaz por volta das 19h40.

Em seguida, os militares trouxeram pai e filho para o centro da cidade e os deixaram junto à família no ponto de ônibus onde tudo começou e terminou com um final feliz. A família pôde retornar para casa e os policiais terminaram o dia de serviço com a sensação do dever cumprido e com a certeza de terem demonstrado o verdadeiro significado do lema da Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro que é “servir e proteger”.


Mais do SFn