terça-feira , 10 dezembro 2019
Imagem: PokerNews

Poker do Rio de Janeiro é referência internacional Marcelo Mesqueu é um dos grandes nomes do poker do Rio de Janeiro

Marcelo Mesqueu é um dos grandes nomes do poker do Rio de Janeiro

O poker fluminense se encontra na prateleira de cima quando pensamos nesse esporte. Com diversos competidores de destaque tanto no ao vivo quanto no online, o alto nível da modalidade praticada no Rio de Janeiro já é referência internacional.
Rio de Janeiro conta com equipes de muito talento
É possível afirmar que o poker do Rio se firmou como um dos principais polos do esporte no país em 2013. Foi nesse ano que a equipe do estado conquistou o primeiro lugar na primeira edição do Campeonato Brasileiro de Poker por Equipes (CBPE). O feito ocorreu após o time do Rio, encabeçado pelo técnico Carlos Mavca e formado pelos atletas Alexandre Rivero, Chan Man Xin, Christian “C.K”. Kruel, Janira Belmiro, Nicolau Villa-Lobos e Myro Garcia, superar as outras equipes compostas por mais de 70 dos melhores competidores do Brasil. O CBPE é a competição regional mais disputada do país e ainda que diversos estados, como o próprio Rio, tenham alcançado boas colocações, até o momento nenhuma equipe regional conseguiu conquistar o bicampeonato. Desde a primeira edição, que foi dominada pelos fluminenses e contou com 11 equipes, o torneio passou a contar com 20 federações e foi vencido apenas pelo Amazonas (2014), Rondônia/Acre (2015), Santa Catarina (2016), São Paulo (2017), Paraná (2018) e Goiás (2019).

Marcelo Mesqueu é o grande nome do poker carioca na modalidade ao vivo
Conseguir a primeira colocação no CBPE é um feito impressionante quando se fala em relação ao poker disputado em equipes, mas quando se trata de conquistas individuais na versão ao vivo nenhum carioca se igual a Marcelo Simoes Mesqueu, conhecido nas mesas de feltro apenas como Marcelo Mesqueu. De acordo com o prestigiado site norte-americano Hendon Mob, especialista em rankings internacionais de atletas de poker, o carioca é o 26º melhor atleta brasileiro e 320º melhor do mundo. Para se ter uma ideia da importância que a colocação de Marcelo no ranking significa, basta mencionar que apenas no Brasil, segundo dados da Confederação Brasileira de Texas Hold’em (CBTH), são mais de 10 milhões de competidores profissionais e semiprofissionais. Durante sua carreira, que já dura quase uma década, Mesqueu acumulou mais de US$ 732,643 (cerca de R$ 2,9 milhões). A melhor conquista do carioca veio em 2017 quando ele cravou a primeira posição do “$ 900 No Limit Hold’em – Main Event” do Brazilian Series of Poker (BSOP) para levar para casa o bracelete de campeão e US$ 109,350 (cerca de R$ 437 mil).

Inclusive, Mesqueu é uma das principais figuras do BSOP, maior campeonato de poker do país que conta com sete etapas disputadas ao longo do ano e reúne milhares de competidores em cada uma delas. No mesmo ano em que conquistou o seu maior prêmio, o atleta também conseguiu ficar com a segunda colocação geral na competição, sendo superado apenas pelo paranaense Affif Prado. Mesmo com a perda do título principal, Mesqueu ainda conseguiu cravar o primeiro lugar do ranking geral de Omaha, considerada a segunda modalidade mais importante da série. Sem perspectivas de encerrar a carreira tão cedo, o competidor continua fazendo bonito e conquistou diversos torneios nos últimos dois anos. Os maiores destaques são as primeiras colocações em eventos como “R$ 1,500 No Limit Hold’em – 6-Handed” e “R$ 1,500 No Limit Hold’em – Heads-Up” do BSOP Gramado (6ª etapa do BSOP) e os pódios em competições como o “R$ 1,000 No Limit Hold’em – Seniors 50+ (Event #7)”.

Foto: Full Poker Team

“Rodrigo “rodrigorpv” Valente fundou uma equipe de poker para trazer mais pessoas para o
esporte das cartas e elevar o nível da modalidade no país
Diversos nomes representam o Rio na modalidade online
Se no poker ao vivo Marcelo Mesqueu é o principal representante do poker fluminense, no poker online existem diversos nomes que orgulham o Estado. A modalidade é famosa por ser mais acessível e vários competidores aproveitaram esse fato para conquistar posições de destaque no cenário mundial. O principal nome do Rio nas mesas de feltro virtuais é Rodrigo “rodrigorpv” Valente. Um dos membros fundadores da prestigiada equipe Full Poker Team, equipe focada em elevar ainda mais o nível do esporte das cartas praticado no país, o craque já esteve entre os 50 melhores brasileiros e 100 melhores competidores do mundo. Ao longo da carreira Valente acumulou impressionantes US$3,034,681 (cerca de R$ 12 milhões), com destaque para diversas boas colocações em eventos mundiais da PokerStars, como o “TCOOP-15: $215 NL Hold’em [6-Max, Hyper-Turbo], $300K Gtd” e “WCOOP-22 H: $530 NLHE [Win the Button], $400K Gtd”, ocasiões em que embolsou respectivamente US$61,405 (cerca de R$ 245 mil) e US$ 23,411 (R$ 93 mil). Outro competidor de destaque nas mesas virtuais oriundo do Rio de Janeiro é João Henrique Sydens. Conhecido como “sydens”, o carioca já acumulou mais de US$ 1.5 milhões (R$ 6 milhões) ao longo da carreira. Seus principais destaques incluem feitos como a primeira colocação no “Evento 35: $109 NL Hold’em” da Winter Series de janeiro de 2019, quando embolsou mais de US$ 45.200 (R$ 180 mil).

Futuro do esporte fluminense é o mais promissor possível
Com o grande número de competidores nos holofotes em diversas modalidades e o crescimento do número de competições ao vivo realizadas na região, tudo indica que o futuro do poker fluminense é o mais promissor possível. Isso significa que cada vez mais nomes como Marcelo Mesquieu, Rodrigo Valente e João Henrique Sydens devem surgir nos próximos anos e os fãs do esporte das cartas no estado terão cada vez mais motivos para comemorar.

Mais do SFn