quarta-feira , 18 setembro 2019

Polícia Ambiental apreende 300 couros bovinos no Noroeste Fluminense Material estava em uma empresa de salga de couros bovinos que funcionava sem licenciamento ambiental. Material estava com mau cheiro e saindo chorume e sangue

Material estava em uma empresa de salga de couros bovinos que funcionava sem licenciamento ambiental. Material estava com mau cheiro e saindo chorume e sangue

Agentes militares da 3ª Unidade de Polícia Ambiental do Parque Estadual do Desengano apreenderam 300 couros bovinos em uma empresa de salga de couros bovinos que funcionava sem licenciamento ambiental no Noroeste Fluminense.

Na empresa, que funcionava na Rua da Capineira, em Fazenda da Barra, no município de Porciúncula, os policiais encontraram parte dos couros tratada (já salgado) e outra parte ainda in natura, com a água proveniente da salga e chorume sendo despejado em um tanque e posteriormente lançado diretamente no solo.

Um homem que estava no local não apresentou o licenciamento ambiental do órgão competente. Os 300 couros foram apreendidos, mas permaneceram no local por ser material perecível, com mau cheiro e saindo chorume e sangue. Denuncie crimes ambientais através do Programa Linha Verde, o Denúncia do Meio Ambiente, pelo telefone 0300-2531177.


Mais do SFn