sexta-feira , 20 setembro 2019

Polícia faz operação e prende suspeitos de matar PM em Campos

asdfghjk
Fotos: SF Notícias / Vagner Basílio – Ururau

Três jovens foram presos em menos de 10h após terem assassinado o sargento da Polícia Militar Manoel Souza Ferreira, de 44 anos, que era lotado no 32º Batalhão da PM em Macaé. O policial foi encontrado morto no banco de trás do seu próprio veículo, com marcas de tiro e espancamento.

PM é encontrado morto dentro de carro na Pecuária, em Campos

Segundo informações da polícia, os suspeitos foram identificados após um levantamento feito pelo Serviço Reservado(P2), Polícia Militar e Polícia Civil, que montaram uma operação com 35 policiais para ocupar a comunidade e prender os três. O PM teria sido morto após entrar em luta corporal com os suspeitos.

Os três presos identificados como Diego da Conceição Lúcio, de 24 anos, Washingtom da Silva Gomes, de 19 anos, e Roberto Vieira Júnior, de 25 anos, foram encontrados dentro da comunidade da Baleeira. O celular do policial foi encontrado dentro do vaso sanitário da casa de Diego.

wertfyguhijuyDurante uma coletiva de imprensa, a Polícia Civil contou que o sargento teria sido moto na esquina da Rua Joaquim Suma com Rua Ramiro Braga, no bairro do Caju, bairro que fica ao lado da comunidade. No local foram encontradas marcas de sangue. Segundo o delegado Geraldo Rangel, Diego da Conceição Lúcio e Washingtom da Silva Gomes, serão autuados em flagrante por homicídio e furto qualificado. Já Sebastião Roberto Vieira Júnior que seria o responsável por esconder a arma do PM, um pistola 380, será autuado por associação ao tráfico de drogas.

Ainda segundo o delegado, um adolescente identificado como apenas pela inicial M, também teria participado do crime, mas ele não foi encontrado em sua residência.

A arma do policial foi encontrada com apenas duas munições intactas, sendo uma delas, picotada, dentro de um saco plástico na comunidade da Baleeira, próximo ao local onde o corpo foi encontrado dentro do carro. Outras dez munições deflagradas foram encontradas no cruzamento onde o PM teria sido morto.  A polícia ainda investiga a motivação do crime e o que o sargento fazia na comunidade.


Mais do SFn