sexta-feira , 16 novembro 2018

Polícia faz operação em cidades da região para prender acusados de tentativa de latrocínio ocorrida em São Fidélis Segundo informações da polícia, um casal teria mandado o funcionário matar a vítima. O motivo, uma dívida pela compra de uma vaca

Segundo informações da polícia, um casal teria mandado o funcionário matar a vítima. O motivo, uma dívida pela compra de uma vaca

Fotos: SF Notícias

Um casal de comerciantes e o funcionário desse casal foram presos em uma operação da Polícia Civil de São Fidélis com o apoio de policiais do Grupamento de Ações Táticas da 4º Companhia da PM. A operação tem o objetivo de cumprir mandados de busca e apreensão e de prisões para os autores da tentativa de latrocínio ocorrida na localidade de Santa Catarina, em São Fidélis, no dia 12 deste mês.

Para a polícia, o casal – um homem identificado como J.A.P.D. e sua esposa M.M.V.N – que possui um açougue em Cardoso Moreira, teria mandado o funcionário matar o pecuarista identificado como Ricardo, de 50 anos, mas a vítima sobreviveu. O crime chocou os moradores da localidade. De acordo com informações da Polícia Civil, Ricardo foi baleado pelo funcionário dos comerciantes após a patroa ter dado uma carona proposital para a vítima.

Na casa do casal os policiais encontraram um revólver de calibre 38 com cinco munições intactas. A arma, segundo informações da Polícia, teria sido usada no crime. Ela estava escondida na bolsa do filho dos comerciantes.

O carro do casal também foi apreendido. Ainda de acordo com a Polícia Civil, o veículo foi usado para dar carona a vítima, momentos antes o crime. Já o funcionário do casal foi preso em Itaperuna.

Motivação

A Polícia Civil informou ainda que a motivação do crime seria a compra de uma vaca, no valor de R$ 2 mil. Após 37 dias, a vítima foi até o açougue do casal, em Cardoso Moreira, para cobrar a dívida. Após o pagamento, a mulher identificada como M.M.V.N. teria oferecido uma carona para Ricardo.

No caminho ela teria pegado o funcionário, identificado como L.C.M.R.M., e seguiram para Santa Catarina. Ricardo foi deixado próximo da Assembleia de Deus da localidade. Depois, já com a arma em punho, o funcionário do casal chamou Ricardo, pediu o dinheiro de volta e lhe ameaçou de morte. Ricardo teria dito que já tinha gastado o dinheiro, mas acabou sendo baleado.

Relembre o caso

Um homem, identificado como Ricardo O. F., de 50 anos, foi baleado na tarde do último dia 12, em sua residência, que fica próxima à Igreja Assembleia de Deus de Santa Catarina, na zona rural de São Fidélis.

A vítima, que foi atingida por pelo menos seis disparos, foi socorrida pelo Corpo de Bombeiros para o Hospital Armando Vidal, mas precisou ser transferida em estado grave para o Hospital Ferreira Machado em Campos.


Mais do SFn