terça-feira , 22 outubro 2019

Polícia interdita fábrica clandestina de produtos terapêuticos no RJ e prende dono do imóvel Havia diversos suplementos terapêuticos e alimentícios adulterados, como produto para fígado, ômega 3, óleo de Coco, Cártamo e outro produtos oleosos, além de produtos a base de cremes, de procedência ignorada

Havia diversos suplementos terapêuticos e alimentícios adulterados, como produto para fígado, ômega 3, óleo de Coco, Cártamo e outro produtos oleosos, além de produtos a base de cremes, de procedência ignorada

Fotos: Polícia Civil

Policiais da 60ª DP (Campos Elíseos) e da 64ªDP (São João de Meriti) interditaram, nesta terça-feira (02/04), no bairro Jardim Primavera, em Duque de Caxias, um galpão onde estavam diversos suplementos terapêuticos e alimentícios adulterados, como produto para fígado, ômega 3, óleo de Coco, Cártamo e outro produtos oleosos, além de produtos a base de cremes, de procedência ignorada e sem qualquer autorização ou licença.

Na ação, que contou com o apoio de peritos criminais do Instituto de Criminalística Carlos Éboli (ICCE) e agentes da Vigilância Sanitária do município de Duque de Caxias, os agentes prenderam Arival Rosário Rangel, proprietário do imóvel, pelo crime de falsificação e distribuição de produtos terapêuticos adulterados.

Os investigadores flagraram os funcionários no momento em que envasavam os produtos para distribuição em farmácias. Foram encontrados insumos e produtos fora da validade e utilizados para fabricação, assim como embalagens, rótulos e petrechos como vasilhames, funis, balança e caixas para empacotamento.

Os policiais também encontraram diversas garrafas de azeite, suspeitando-se de sua utilização total em alguns dos produtos oleosos, assim como remarcação quanto a validade de outros produtos encontrados. As investigações irão continuar para determinar quais misturas eram realizadas e para quais farmácias os produtos eram distribuídos.

Mais do SFn