domingo , 11 dezembro 2016
6d240de1-af41-4312-86c4-62b781b4037f

Polícia Militar recupera quase 7 mil em produtos furtados em São Fidélis

materiais furtados 1
Fotos: SFnotícias

Uma mulher de 54 anos foi detida acusada de furtar estabelecimentos comerciais no Centro de São Fidélis. Segundo os proprietários que reconheceram os produtos apreendidos pelos policiais, os furtos ocorrem desde o início do ano. A polícia informou que M.G.R.R., também usava crianças e jovens materiais furtados 2para furtar as lojas.

A família foi reconhecida após o proprietário de um dos estabelecimentos colocar um circuito de monitoramento em sua loja essa semana. Através das câmeras que flagraram a mulher e os demais integrantes da família furtando, os policiais do Grupamento de Ações Táticas da 4º Companhia conseguiram chegar até a casa da materiais furtados 3acusada.

Na residência deles, que fica na Rua Esperança, no bairro Jonas de Almeida e Silva, conhecido como Chatuba, foi encontrado diversos materiais que teriam sido furtados em pelo menos quatro lojas, avaliados em aproximadamente sete mil reais.

De acordo com informações dos materiais furtados 4sargentos Miranda, Pontes, Ramom e cabo De Paulo, existem denúncias de que M.G.R.R.R pratica abortos. No imóvel também foi encontrado material usado para o procedimento abortivo.

Ainda na residência, os policiais encontraram uma moto que está com a placa adulterada, além de pássaros e tartaruga. A Polícia Ambiental foi acionada para apreender os pássaros.

Todo o material apreendido, a moto, a proprietária da casa, dois jovens e duas crianças foram levados para a 141ª Delegacia Legal de São Fidélis, onde prestaram depoimento e foram liberados. Outras duas pessoas que também participaram dos furtos, não foram encontrados. Um estaria embarcado e outro no Rio de Janeiro.

A Polícia Civil informou que foi instaurado um inquérito para dar seguimento a investigação, já que a mulher não foi presa em flagrante. As imagens do circuito de monitoramento serão usadas no inquérito.

Obs: Por questões jurídicas e pelo fato da acusada não ter ficado presa, o SFnotícias não divulgará o nome da acusada e nem as imagens do circuito de monitoramento da loja, para preservar as crianças.

viaturas policias chatuba

SFn

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *