sexta-feira , 9 dezembro 2016
pm1

Policiais da regiões Norte, Noroeste e Serrana, são prejudicados em concurso interno da PM e prova é cancelada

Fotos e mídias: Enviadas por WhatsApp
Fotos e mídias: Enviadas por WhatsApp

Muita confusão, desorganização e falta de respeito. Foi assim que um policial do 36º BPM – Santo Antônio de Pádua, que não quis se identificar resumiu o concurso interno para o cargo de Sargento realizado pela PMERJ no domingo (08) no estádio do “Engenhão” na Zona Norte do Rio de Janeiro.

A principal reclamação dos policiais, foi a forma que os candidatos foram distribuídos nas arquibancadas onde parte dos policiais ficaram no sol das 10h até as 13h, hora prevista para início da prova. “Nós do 36º BPM, do 8º BPM – Campos, 11º de Nova Friburgo e do 12º – Niterói, pedimos para trocar de lugar pois havia locais com sombra mas fomos impedidos, sem nenhuma justificativa. Fora a questão de que tivemos que enfrentar viagens de até  8 horas para chegar ao local da prova, já chegamos em desvantagem.” Disse outro PM.

 

Devido ao forte calor com temperaturas passando dos 30 graus, vários policiais começaram a passar mal sendo atendidos pela única ambulância da própria corporação que estava no estádio.

Pelo menos 200 receberam voz de prisão, após discussões e muita confusão. “Queríamos desistir da prova pois as 13h já não aguentávamos mais ficar no sol e fomos impedidos de sair da li, pois alegavam que tínhamos que espera mais uma hora para entregar a prova.”

Outras irregularidades também foram apontadas pelos policiais, pelo WhatsApp fotos mostram a total desorganização do concurso.

pm4pm3

Em nota, a assessoria da Polícia Militar afirmou que recomendou que os candidatos levassem alimentação leve e bebida, já que a prova tinha duração de quatro horas. A nota ainda diz que os participantes da seleção puderam desistir da prova, desde que fosse obedecida a regra de permanência mínima de uma hora após o início, como previa o edital.

Segundo a corporação, desde 2006 não havia um concurso para sargentos e, por conta deste intervalo, a prova teria demandado grande mobilização de recursos humanos e materiais.

“Até hoje têm policias entrando na justiça por causa do último concurso para Sargentos realizados em 2006, agora a história se repete!” – Finalizou o policial.

Atualização:

Polícia Militar emite nota cancelando o concurso: “Comando da PM cancelou o concurso para o CFS, mas garantiu a realização de nova prova em breve. Nós pedimos desculpas pelos erros ocorridos e reiteramos o respeito aos nossos policiais militares.”

SFn