terça-feira , 6 dezembro 2016
manifestação 4

População clama por solução no trânsito de São Fidélis

acidente r
Fotos: Vinnicius Cremonez – arquivo

emygdio coroadosO aumento das estatísticas de acidente de trânsito em São Fidélis,  não é novidade para ninguém, praticamente todos os dias bombeiros são acionados para atender este tipo de chamado. Vítimas e mais vítimas, acidentes e mais acidentes. Até quando eles irão continuar acontecendo, a culpa é de quem? São Essas as perguntas que todos fazem, principalmente os moradores do bairro Vila dos Coroados, onde os índices de acidentes, são os mais elevados.

Nas redes sociais, em conversas informais o assunto “Acidentes” sempre é lembrado.

 

O que se sabe é que a falta sinalização, a falta fiscalização e por parte dos que conduzem veículos automotores, a falta de interesse em cumprir as regras de trânsito estabelecidas por lei, são as principais causas de acidente.

Em muitos dos acidentes, a presença de condutores não habilitados e/ou menores envolvidos é certa, Em outros casos, condutores habilitados, deixam de respeitar as sinalizações e acabam causando acidentes por excesso de velocidade por exemplo.

Álcool e direção também tem se tornando um dos grandes motivos de acidentes registrados na região. Uma grande parte dos acidentes  graves ocorrem no início da manhã de sábado ou domingo. Evidenciando que na maioria das vezes Jovens, saem de “baladas” ou festas e pegam a direção sem nenhuma condição para tal.

Em 2013, o jovem, identificado como Robson Valente da Fonte, de 20 anos, morreu após ter sido atropelado por um veículo conduzido por um ex-vereador do município, quando estava voltando de um show no Parque de Exposições. Robson morreu no Hospital Ferreira Machado, em Campos, no dia 28 de julho, um depois do acidente.

manifestação 2Ele estava na companhia de outros três amigos, que perceberam que o carro iria atingi-los, e conseguiram pular antes. Os moradores do bairro Vila dos Coroados realizaram uma manifestação e fecharam a principal avenida do bairro na época, e com cartazes e faixas, pediram justiça, mas de lá pra cá nada foi feito.

Também no último dia 22, a associação cultural fidelense, se reuniu com a população do bairro em uma tentativa de se organizarem para protestar contra a falta de iniciativa do poder público para resolver o problema. Foi aprovado por unanimidade que, a diretoria da associação constitua uma comissão para solicitar uma audiência com o prefeito municipal, Luiz Fenemê, bem como ofício encaminhado ao poder executivo e legislativo, no sentido de mobilizar ambos os poderes para intercederem ao governo do estado, para que, através do Departamento Estadual de Estradas e Rodagem (DER-RJ), seja feita sinalização e a colocação de quebra-molas na via principal Emygdio Maia Santos.

 

manifestação 3

SFn