Por falta de comida e limpeza menores infratores não retornam ao Degase Agentes afirmam que situação fragiliza segurança pública e expõe sociedade a risco

Agentes afirmam que situação fragiliza segurança pública e expõe sociedade a risco

Fotos: Vinnicius Cremonez

Os menores infratores das unidades de semiliberdade do Degase não retornarão ao sistema nesta segunda-feira (02/01), devido a suspensão do serviço de alimentação e também da falta de limpeza nas unidades.

Os jovens e adolescentes foram liberados no dia 20 de dezembro para passar as festas de fim de ano junto a suas famílias e devido a ausência dos serviços, os mesmos só deverão se apresentar na próxima segunda (09/01), uma semana após a data estabelecida em todos os anos.

Segundo a empresa Masan, que fornece os alimentos, o serviço foi suspenso devido ao não pagamento por parte do Governo. De acordo com os agentes de segurança da unidade, a situação fragiliza ainda mais a segurança pública e expõe a sociedade a risco, já que o trabalho realizado pelos setores de socioeducação é interrompido antes do tempo adequado.

Somente no CRIAAD de São Gonçalo, 44 infratores ficarão 20 dias nas ruas, oito a mais que o habitual. Ao todo existem 16 unidades de semiliberdade no Estado, onde os jovens passam a semana e saem apenas para estudar, sendo liberados nos finais de semana para ficar com seus familiares.


Mais do SFn