Presos com 1 kg de cocaína em São Fidélis são liberados horas depois pela Justiça Segundo a decisão, "não há elementos que justifiquem a manutenção do decreto prisional". A prisão foi substituída por medidas cautelares

Segundo a decisão, "não há elementos que justifiquem a manutenção do decreto prisional". A prisão foi substituída por medidas cautelares

A Justiça entendeu que não havia elementos que justificassem a manutenção do decreto prisional de três pessoas – dois homens e uma mulher – que haviam sido presas na madrugada deste sábado (24/11) com um quilo de cocaína em São Fidélis. Eles foram liberados horas depois na audiência de custódia em Campos.

Uma vez que não vislumbro risco a ordem pública, a instrução criminal ou a aplicação a colheita de prova. Assim, tem-se que a custódia máxima se mostra desnecessária, especialmente considerando o princípio da homogeneidade das medidas cautelares, diz uma trecho da decisão do Juiz Alexandre Rodrigues de Oliveira.

Os acusados tinham sido presos após policiais do Grupamento de Ações Táticas (GAT) da 4ª Companhia de São Fidélis terem abordado um táxi na RJ-158, no trevo da fábrica de sucos. Segundo informações dos sargentos Botelho, Bruno e Gonçalves, um dos ocupantes do táxi, a mulher, arremessou uma sacola para as margens da rodovia, na tentativa de esconder a droga.

Ao ser questionada a mesma disse que estaria levando a droga para São Fidélis, e que um homem iria pegar a droga em um posto de combustíveis, na chegada da cidade. Um dos policiais então entrou no táxi e seguiu até o posto, e no momento em que o terceiro envolvido iria pegar a droga, recebeu voz de prisão.

A prisão dos três foi substituída por medidas cautelares. Eles não podem se ausentar-se da cidade em que moram por mais de dez dias sem autorização judicial; devem manter os endereços atualizados e comparecer em todos os atos do processo que segue na 1ª Vara Criminal de Campos.


Mais do SFn