Procon de São Fidélis orienta moradores de Cambuci sobre aumento na conta de luz Segundo o superintendente do Procon, xerox de algumas contas foram recolhidas para serem levadas ao Ministério Público

Segundo o superintendente do Procon, xerox de algumas contas foram recolhidas para serem levadas ao Ministério Público

Fotos: Divulgação

Assim como em vários municípios da região atendidos pela Enel Distribuição Rio, moradores de Cambuci também estão se queixando de cobranças abusivas nas contas de luz do mês de janeiro. Nesta segunda-feira (28/01), alguns deles foram até a Câmara Municipal para receber orientações do superintendente do Procon de São Fidélis, Adriano Azevedo.

“Como em Cambuci não tem Procon, tinha muitos consumidores pedindo ajuda de São Fidélis. Como somos municípios vizinhos, estamos aqui para pegar algumas contas de pessoas que tiveram problemas para a gente unir com as nossas e levar ao Ministério Público” – disse o superintendente, que foi à cidade à pedido da Prefeitura.

Segundo ele, a Enel segue afirmando que não há irregularidades no processo de medição e faturamento da companhia. “A Enel continua dizendo que tá tudo bem, tudo certo, que as leituras estão normais. A gente tá batendo aqui é até na falta de informação, que por ela ser uma empresa muito grande, ela deveria prever esse aumento e já vir ao menos ajudando na orientação dos consumidores, mas nada disso ela fez” – afirmou Adriano.

O superintendente disse ainda que está colhendo depoimentos dos consumidores para levar ao Ministério Público e outros órgãos. “Se for preciso ir a Brasília, porque o Procon está ligado ao Ministério da Justiça, levar essa denúncia, eu vou levar. Vamos até o fim para ver se pelo menos olham para o interior, porque a gente é obrigado a usar os serviços da concessionária e ela por si não se presta a fazer nenhuma campanha para ajudar o interior, aqui em Cambuci, por exemplo, só tem um posto que funciona até meio dia junto com um depósito de gás”.


Mais do SFn