segunda-feira , 21 janeiro 2019
A notificação foi feita pelo superintendente do Procon de São Fidélis, Adriano de Oliveira Azevedo

Procon notifica CEDAE por falta d’água em bairros de São Fidélis Uma moradora do Santa Terezinha usou uma piscina para acumular água da última chuva e tentar amenizar a falta de água

Uma moradora do Santa Terezinha usou uma piscina para acumular água da última chuva e tentar amenizar a falta de água

Moradores protestaram hoje na CEDAE

O Procon-RJ notificou nesta segunda-feira (07/01) a Companhia Estadual de Águas e Esgotos (CEDAE), em São Fidélis, para prestar esclarecimentos  em relação à falta de água em alguns bairros da cidade. A notificação foi feita pelo superintendente do Procon de São Fidélis, Adriano de Oliveira Azevedo (foto capa).

Vários moradores procuraram o Procon para relatar o problema, o que pode gerar uma ação coletiva contra a companhia estatal. A empresa tem 15 dias para responder ao Procon, que irá abrir um procedimento para apurar o ocorrido. Se constatado que houve uma falha por parte da CEDAE, ela deve ser multada.

Para alguns moradores, a falta d’água começou ainda no dia 27 de dezembro do ano passado, quando uma das bombas da CEDAE, que faz a captação da água no Rio Paraíba do Sul e leva a água para a estação de tratamento, apresentou problemas. Desde aquele dia, a captação de água no rio começou a ser feita de forma reduzida. A promessa era de que o abastecimento fosse normalizado no sábado (05), o que não aconteceu.

Nesta segunda-feira (07/01), cansados de esperar pela água e com as contas de fevereiro já em mãos, moradores se reuniram e foram até a CEDAE para cobrar uma explicação e melhorias. Reveja AQUI.

Lia Maria, moradora do Santa Terezinha, usou uma piscina para acumular água da última chuva (foto abaixo). Ela ficou seis dias sem água. Hoje, após o protesto na CEDAE, a água começou a chegar na sua residência, mas sem força para subir até a caixa de água.

“Eu moro no Santa Terezinha há 11 anos, e quase todos os anos ficamos sem água em dezembro e janeiro”, disse Lia.


Mais do SFn