segunda-feira , 5 dezembro 2016
café varre-sai

Produtores no Noroeste Fluminense aprimoram qualidade do café

wqertyuiyo
Fotos: divulgação

Há várias décadas, Varre-Sai se destaca na produção de café. Atualmente, o município é o maior produtor do estado, com 70 mil sacas por ano. Para melhorar a qualidade, a Emater-Rio, executora do programa Rio Rural, da Secretaria de Agricultura, aposta na capacitação dos produtores. A microbacia Ribeirão Varre-Sai recebeu a primeira oficina deste ano, que contou com mais de 60 cafeicultores da região.

A localização geográfica de Varre-Sai, perto da divisa com Minas Gerais e com o Espírito Santo, interfere em seu mercado consumidor. Segundo o secretário de Agricultura, Christino Áureo, a cadeia produtiva é uma das prioridades do Rio Rural no Noroeste Fluminense.

– O apoio aos pequenos produtores passa pelo fortalecimento dos grupos e incentivos para adoção de boas práticas – afirmou Áureo.

Para o extensionista rural Miguel Engelhardt, uma das estratégias é investir na qualidade do produto.

– A tecnologia é importante, mas é o manejo no pós-colheita que vai determinar o preço – explicou Engelhardt.

Um dos fatores que podem depreciar o preço do café é a umidade. Segundo especialistas, o ideal é que o grão tenha até 13% de umidade. Nas capacitações, os produtores também aprendem sobre o momento ideal de colher.

– Essas palestras complementam as mudanças feitas nas propriedades – enfatizou o produtor Paulo Prado, da microbacia Capoeirão.

SFn

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *