segunda-feira , 16 setembro 2019

Professores do IFF Pádua criam horta orgânica e desenvolvem sistema de irrigação inteligente Horta é irrigada automaticamente, com uso de energia solar e em horários programados; A ideia é fornecer a tecnologia aos pequenos produtores rurais, através de parcerias

Horta é irrigada automaticamente, com uso de energia solar e em horários programados; A ideia é fornecer a tecnologia aos pequenos produtores rurais, através de parcerias

Fotos: Divulgação

Um professor do Instituto Federal Fluminense (IFF) de Santo Antônio de Pádua com auxílio de um aluno desenvolveu mais um projeto inovador, a “Automação através de Microcontroladores”. Criado pelo professor de Automação Industrial, Igor Zanata, também criador do “Projeto Mobilizar”, ele é fruto de uma parceria com o professor de Biologia Sylvio Botelho Júnior, além de um Analista de TI, o Rodrigo Barros.

“Eu tive a ideia e fiz o convite ao Sylvio, que estava iniciando a construção da horta. Só que a irrigação ia ser manual através dos alunos. Então eu fiz esse convite, pedi autorização para tentar desenvolver um sistema automatizado. Ele achou interessante e juntou o projeto dele com o meu. No meu projeto participa também o analista do setor de informática, que é o Rodrigo, ele fez o desenvolvimento da programação e é tudo através da energia solar” – explica Igor Zanata.  

Com o projeto “Automação através de Microcontroladores”, a horta é irrigada automaticamente, com uso de energia solar, em dois horários programados, às 6h e às 18h. De acordo com o professor Igor, a ideia pode ajudar pequenos produtores, já que às vezes a fonte de energia elétrica fica muito longe da plantação, e com o uso da energia solar, há economia e mais praticidade.

 

 Continua após o vídeo

O sistema foi configurado ainda para economizar água. Foi criado um sensor de umidade, para analisar se o terreno está úmido, em dias chuvosos, por exemplo, e caso esteja, a irrigação não será ligada. Há ainda uma bateria para armazenar a energia da placa solar.

“A ideia é fornecer essa tecnologia aos pequenos produtores rurais que tem hortas e estufas, através de parcerias. Nós iremos fazer para aquelas pessoas que desejarem. É importante frisar que o IFF trabalha para a população e todas as tecnologias desenvolvidas por nós, poderão ser solicitadas por qualquer pessoa” – afirma Igor Zanata.

A Diretora de Pesquisa e Extensão, Lívia Brasil, ressalta que o IFF Pádua acredita na Pesquisa, Extensão e Cultura como princípios formativos, tendo como foco o protagonismo estudantil.

“Em pouco mais de 4 anos de funcionamento do campus são mais de 230 bolsas concedidas por meio de 124 projetos executados. Esses dados são motivo de muito orgulho para nós, assim como, temos muito orgulho de ver essa excelente iniciativa acontecendo em nossa escola, para além da contribuição para o desenvolvimento da cultura da sustentabilidade, tão importante para a preservação do meio ambiente, a integração dos projetos auxilia na formação integral dos estudantes, pois promove o diálogo entre os saberes e busca soluções para os problemas reais” – salienta Lívia Brasil.

O Diretor Geral do IFF Pádua, Arthur Rezende, afirma ainda que o IFF tem como objetivo investir nas pesquisas tecnológicas para potencializar a região. “Parabenizo os professores Igor Zanata, Sylvio Botelho e o analista de TI, Rodrigo Barros pela iniciativa!”.


Mais do SFn