Profissionais de hospitais de Campos, Cordeiro e São Fidélis fazem apelo à população O objetivo é que a população siga as recomendações para evitar a proliferação do coronavírus. O estado possui 109 casos confirmados, três mortes e 1.701 casos suspeitos

O objetivo é que a população siga as recomendações para evitar a proliferação do coronavírus. O estado possui 109 casos confirmados, três mortes e 1.701 casos suspeitos

Equipe da UTI do Armando Vidal

Profissionais da saúde de municípios da região estão aderindo a uma campanha que vem ocorrendo em hospitais de várias partes do Brasil. Na campanha, eles pedem que as pessoas evitem sair de casa como forma de prevenir a proliferação do coronavírus e de evitar a superlotação de unidades de saúde. Órgãos da área orientam que a população só procure os hospitais e as unidades de saúde em casos de emergência. Em São Fidélis, por exemplo, médicos, técnicos e enfermeiros da UTI do Hospital Armando Vidal fizeram uma foto e postaram nas redes sociais. Na imagem, os profissionais do Armando Vidal, assim como em outros hospitais da região, fazem um apelo à população: “Nós estamos aqui por vocês, fiquem em casa por nós!”. (continua após a publicidade)

Em Campos, a campanha foi aderida por profissionais do Hospital Plantadores de Cana. Para evitar uma superlotação no hospital, manter a saúde desses profissionais e os cuidados com idosos e doentes crônicos, os médicos, enfermeiros e técnicos pedem a população para que siga a quarentena. Em Campos, muitos profissionais da área da saúde estão há quase três meses sem receber salário e a categoria estava em greve desde fevereiro. Em virtude da pandemia, a greve foi suspensa no último dia 16. No dia seguinte, o presidente do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro, desembargador Claudio de Mello Tavares, determinou que os servidores voltassem ao trabalho tendo vista a pandemia do coronavírus. (continua após a publicidade)

Médicos, técnicos e outros profissionais do Hospital Antônio Castro, em Cordeiro, na Região Serrana, também entraram na campanha. O objetivo é o mesmo, que a população siga as recomendações para evitar a proliferação do vírus. O estado possui 110 casos confirmados, sendo a maior parte na capital. O RJ possui ainda três mortes confirmadas e 1.701 casos suspeitos da doença que aguardam o resultado dos exames.

Mais do SFn