sexta-feira , 22 novembro 2019

Projeto inclui ramal Cachoeiras de Macacu-Nova Friburgo no plano de recuperação da malha ferroviária do RJ Na semana passada a Alerj instalou a frente parlamentar “Rio nos Trilhos”. A iniciativa tem o intuito de promover a revitalização da malha ferroviária fluminense, permitindo a realização de convênios entre o governo federal, o governo estadual, os municípios e a iniciativa privada

Na semana passada a Alerj instalou a frente parlamentar “Rio nos Trilhos”. A iniciativa tem o intuito de promover a revitalização da malha ferroviária fluminense, permitindo a realização de convênios entre o governo federal, o governo estadual, os municípios e a iniciativa privada

Fotos: SF Notícias

O ramal Cachoeiras de Macacu-Nova Friburgo poderá ser incluído no Plano Estadual de Recuperação da Malha Ferroviária. É o que propõe o projeto de lei 264/19, do deputado Welberth Rezende (PPS), que foi aprovado, em segunda discussão, nesta quinta-feira (31/10), pela Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj). O texto seguirá para o governador Wilson Witzel, que tem até 15 dias úteis para sancionar ou vetar. O programa foi criado pela Lei 8.210/18 com o objetivo de fomentar o turismo do estado a partir da recuperação das estações de trem, permitindo a realização de convênios entre o governo federal, o governo estadual e os municípios.

Na semana passada a Alerj instalou a frente parlamentar “Rio nos Trilhos”. A iniciativa tem o intuito de promover a revitalização da malha ferroviária fluminense, para melhorar o turismo na região. A primeira audiência pública será no dia 6 de novembro, no Plenário da Casa. No ano passado foi aprovada pela Alerj a criação do Programa de Recuperação da Malha Ferroviária no Estado do Rio. Poderão ser feitas parcerias público-privadas para a recuperação das linhas férreas pelo estado. Entre os trechos descritos no projeto está o ramal que liga Campos a São Fidélis e o trecho entre São Fidélis a Miracema. O objetivo do então projeto é fomentar o turismo no estado. A ideia é recuperar diversas linhas no estado pelo seu potencial turístico, revitalizando regiões e atraindo novos investimentos. Poderão ser feitas parcerias público-privadas para a recuperação das linhas. A Secretaria de Estado de Transportes deverá fazer um projeto que contenha a análise das linhas, o orçamento para as obras e o cronograma para a implantação.

Mais do SFn