Projeto Piabanha promove soltura de mais de 12 mil peixes ameaçados no Rio Paraíba, em São Fidélis Evento foi realizado neste sábado (14), em parceria com a Colônia de Pescadores, Prefeitura e a Marinha do Brasil; crianças e adultos puderam participar da ação de preservação

Evento foi realizado neste sábado (14), em parceria com a Colônia de Pescadores, Prefeitura e a Marinha do Brasil; crianças e adultos puderam participar da ação de preservação

Imagens: SF Notícias

As águas do Rio Paraíba do Sul já foram povoadas por espécies que, com diversos tipos de intervenção humana prejudiciais, como poluição e despejo de produtos químicos, estão atualmente ameaçadas de extinção. Buscando promover a recuperação de duas dessas espécies, o Projeto Piabanha, junto a Colônia de Pescadores Z-21, em parceria com a Prefeitura e a Marinha do Brasil, promoveu neste sábado (14) uma soltura de 12.300 Surubins-do-Paraíba e Grumatãs. Crianças e adultos puderam participar do evento, que ocorreu próximo à “Ponte Nova”, no Centro. Os peixes foram trazidos de Itaocara divididos em sacos, com 300 cada. Eles também receberam uma marcação/anilha que auxiliará o projeto a monitorar o crescimento, deslocamento, mortalidade e reprodução das espécies ameaçadas. (continua após o vídeo)

De acordo com o diretor técnico do Projeto Piabanha, Guilherme Souza, a Grumatã é uma espécie que já ocorreu em grande quantidade na bacia do Paraíba e hoje está ameaçada. “É uma espécie parecida com a carpa do rio, ou curimatã, que é o mais pescado. As diferenças estão relacionadas à coloração. Soltamos também a maior espécie da bacia do Paraíba, que é o Surubim-do-Paraíba do Sul, que atinge de 12 a 15 quilos. Eles praticamente não ocorrem mais na bacia do rio, salvo em pontos muito localizados. A marcação é um trabalho que estamos desenvolvendo para saber qual o crescimento dessas espécies no ambiente natural. Nós também estamos marcando a Piabanha, que na década de 60 foi a quarta espécie mais pescada da bacia, e hoje está ameaçada de extinção” – disse. Ao pescar um dos peixes marcados, o pescador deve entrar em contato com o projeto pelos números (22) 9-9891-9520 ou (22)  9-9227-1472.

Mais do SFn