quinta-feira , 12 dezembro 2019

Protestos de familiares impedem saída de PMs de batalhões no ES Movimento pede reajuste salarial, melhores condições de trabalho e benefícios para os policiais

Movimento pede reajuste salarial, melhores condições de trabalho e benefícios para os policiais

Fotos: divulgação

Moradores de várias cidades do Espírito Santo estão evitando sair às ruas. Muitos estabelecimentos comerciais estão fechados. O motivo, a falta de policiamento. Um movimento de familiares de policiais militares, sendo grande parte mulheres, está impedindo a saída de viaturas dos batalhões.

Os protestos começaram na manhã de sexta-feira e se espelharam pela Região Metropolitana de Vitória, Guarapari, Linhares e Aracruz, Colatina e Piúma, cidades que recebem grande número de turistas no verão. Muitos fidelenses e moradores de cidades das regiões Norte e Noroeste Fluminense, passam o verão nesses municípios.

Além do reajuste salarial, os familiares pedem melhorias nas condições de trabalho, pagamento de auxílio alimentação, periculosidade, insalubridade e adicional noturno. Eles também denunciam o sucateamento da frota.

O movimento de familiares começou pelo fato dos militares não poderem fazer greve, já que os PMs podem ficar até dois anos presos em caso de greve ou paralisação. Homicídios, roubos, assaltos e vários crimes aumentaram desde o início do movimento.

O secretário André Garcia se reuniu com manifestantes, nesta tarde, na sede da Secretaria de Estado da Segurança Pública (Sesp). Após o encontro, as mulheres que participaram disseram que nenhuma proposta foi apresentada pelo secretário. Baixe agora o Aplicativo do SF Notícias em seu celular, é grátis! https://goo.gl/w4WvaY.

Mais do SFn