segunda-feira , 24 julho 2017

Quase 3 mil pessoas foram mortas no estado do Rio entre janeiro e maio Houve um aumento de 414 mortes, ou 16,4%, em relação a 2016

Houve um aumento de 414 mortes, ou 16,4%, em relação a 2016

Fotos: SF Notícias/ Reprodução

Dados sobre a criminalidade no Rio divulgados pelo Instituto de Segurança Pública mostram que de janeiro a maio de 2017, 2.942 pessoas foram vítimas de crimes como homicídios dolosos, latrocínios, lesões corporais seguidas de morte e homicídios decorrentes de oposição à intervenção policial. A soma das mortes registradas é chamada de letalidade violenta.

Houve um aumento de 414 mortes, ou 16,4%, em relação ao mesmo período de 2016. A maioria, 2.329 pessoas, foi vítima de homicídio doloso, um aumento de 11% em relação a 2016. O crime de latrocínio, roubo seguido de morte, subiu de 89 casos no período de 2016 para 120 nos primeiros cinco meses de 2017.

No trânsito, os homicídios culposos cresceram de 709 para 848 casos. Apenas em maio, foram comunicados 424 homicídios dolosos no estado, um crescimento de 14,9% em relação a maio de 2016. O mês teve 19 vítimas de latrocínio e 97 mortos em intervenções policiais.

No caso dos homicídios decorrentes de ação policial, houve um aumento de 47,7%. Em relação aos primeiros cinco meses de 2016, foram registradas 155 mortes a mais este ano, chegando a 480. Já a lesão corporal seguida de morte caiu de 15 casos em 2016 para 13 casos em 2017. O número de policiais civis e militares mortos em serviço também teve queda, de 15 para 14.

Fez algum registro? Mande fotos e vídeos para o nosso WhatsApp (22) 99793-8976. Baixe agora o aplicativo do SFn no seu celular! https://goo.gl/w4WvaY.



Mais do SFn

SFn