quinta-feira , 14 novembro 2019

Recém-nascido prematuro é transferido de helicóptero de Pádua para Macaé A mãe do bebê passou mal em casa na última sexta-feira (27/09) e entrou em trabalho de parto com apenas 32 semanas de gestação

A mãe do bebê passou mal em casa na última sexta-feira (27/09) e entrou em trabalho de parto com apenas 32 semanas de gestação

Fotos: Hospital Hélio Montezano

Uma verdadeira operação envolvendo médicos, enfermeiros, técnicos, funcionários da Secretária de Saúde de Pádua e militares do Corpo de Bombeiros foi montada para a transferência de um bebê que nasceu prematuro em Santo Antônio de Pádua, no Noroeste Fluminense. Um helicóptero do Corpo de Bombeiros foi usado na transferência. Isso porque ele nasceu com apenas 32 semanas de gestação (oito meses) e necessitava de uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Neonatal. Na região, a vaga foi disponibilizada em Macaé, no Norte Fluminense. A transferência entre os dois municípios via terrestre seria de alto risco e, por isso, foi usada uma aeronave do Grupamento de Operações Aéreas (GOA) do Corpo de Bombeiros.

De acordo com o hospital, a mãe passou mal em casa na última sexta-feira (27/09), por volta das 5h da manhã, e se direcionou a instituição. Na sequência, ela entrou em trabalho de parto e, mesmo diante da gestação de apenas 32 semanas, teve a criança por via normal. Após o parto prematuro, a equipe da Secretaria de Saúde e do Hospital Municipal Hélio Montezano conseguiu a disponibilidade da aeronave, já que o bebê precisava de cuidados de alta complexidade para chegar a Macaé. O bebê foi colocado em uma ambulância e levado até o campo do CIEP Anaide Panaro Caldas, onde a aeronave pousou.

Mais do SFn