segunda-feira , 15 julho 2019

Região de Nova Friburgo é a maior produtora de moda íntima do Brasil Com confecção de 114 milhões de peças ao ano, Arranjo Produtivo Local fluminense é responsável por 25% da produção do país

Com confecção de 114 milhões de peças ao ano, Arranjo Produtivo Local fluminense é responsável por 25% da produção do país

Fotos: Divulgação/ Fevest

Com o objetivo de reaquecer a economia do Rio de Janeiro, o Governo do Estado, através da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Emprego e Relações Internacionais, tem buscado maior aproximação com os Arranjos Produtivos Locais (APL), conglomerado de empresas que apresentam a mesma especialização produtiva e estão localizadas no mesmo território. Um dos exemplos mais bem-sucedidos de APL fluminense é o polo de confecção de Nova Friburgo, na Região Serrana. Dados do Sindicato das Indústrias de Vestuário de Nova Friburgo e região (Sindvest) apontam que o polo, com 114 milhões de peças ao ano, representa 25% da produção nacional.

De acordo com Associação Brasileira de Indústria Têxtil (Abit), o APL de Nova Friburgo é o maior produtor de moda íntima do Brasil. “Este é um dos arranjos produtivos locais que mais emprega do estado, com cerca de 20 mil postos de trabalho diretos e indiretos nos municípios de Friburgo, Bom Jardim, Macuco, Duas Barras, Cordeiro e Cantagalo. A produção, de alta qualidade, tem expertise e, atualmente, já consegue atender diversos nichos do mercado. Por ser um APL já maduro, nosso trabalho consiste em fortalecer cada vez mais a cadeia produtiva, desde os fornecedores de matéria-prima até a rede hoteleira, que também acaba se beneficiando com o turismo de negócios na região” – explicou o superintendente de Indústria e Agronegócio, da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Emprego e Relações Internacionais, Felipe Cáceres. 

Ele conta para os próximos meses um dos desafios é fomentar junto aos empresários do APL de confecção a cultura de exportação. “Sabemos que existem casos pontuais, mas queremos apresentar o Plano Nacional de Cultura Exportadora no qual o Estado faz parte, que tem à disposição todo assessoramento para que as empresas tenham acesso aos atores que atuam com o negócio” – salientou.

Entre os dias 10 e 14 deste mês, o município de Friburgo recebe o maior evento do setor de confecção do Brasil, a Fevest – Feira de Moda Íntima, Praia, Fitness e Matéria-prima, a 29ª edição do evento reúne 60 segmentos, com a geração de cerca de três mil empregos. A expectativa de público para este ano é de 15 mil pessoas, superando os 14 mil que visitaram a feira em 2018. Ao todo, são esperados representantes de 23 estado, além de países como China, Estados Unidos, Peru, Bélgica, Suíça e Argentina.


Mais do SFn