terça-feira , 18 fevereiro 2020

Rio Pomba chega a 6,11 metros em Pádua; Nível está 1,11 m acima da cota de transbordo. Em janeiro o rio chegou a 6,06 m antes de começar a baixar

Em janeiro o rio chegou a 6,06 m antes de começar a baixar

Fotos: reprodução/ redes sociais/ Verônica Barros

O município de Santo Antônio de Pádua, no Noroeste Fluminense, segue em alerta máximo por conta da cheia do Rio Pomba. De acordo com a última atualização da Defesa Civil da cidade, o nível no momento está em 6,11 m. O nível chegou a 6,13 m às 6h15 da manhã desta sexta (14), mas recuou e permanece em 6,11. É o maior nível do ano, já que em janeiro – após deixar cerca de 100 famílias desalojadas ou desabrigadas – o rio atingiu 6,06 metros, antes de começar a baixar. Ainda segundo a Defesa Civil, a vazão da Represa Barra do Braúna está em 941 m³/s e o nível do reservatório em 4,81 metros.  Ao SF Notícias a Defesa Civil disse que o nível ainda pode subir, mas no momento, está estabilizado. Ruas dos bairros Aeroporto, Cidade Nova, Cehab, Beira Rio, Carvalho, Mirante e Centro já estão inundadas. A água já invadiu estabelecimentos comerciais e quintais de residências (Continua após a foto)

As aulas da Rede Municipal de Ensino foram suspensas ontem e nesta sexta (14), por conta das fortes chuvas que atingiram a região. Segundo a Secretaria Municipal de Educação e Cultura, os dias letivos serão compensados em datas oportunas. O Hospital Hélio Montezano de Oliveira foi evacuado, assim como ocorreu em janeiro, já que a unidade fica em uma área atingida pela inundação. Uma unidade de atendimento médico foi montada no CIEP 469 Anaíde Panaro Caldas. No mesmo local, a Secretaria Municipal de Desenvolvimento e Assistência Social atende os desabrigados e desalojados. Moradores de áreas de risco devem buscar abrigo em locais seguros e acionar os órgãos competentes pelos telefones 199, (22) 3851-2165 (Defesa Civil) ou 193 (Corpo de Bombeiros). (continua após a foto)

Na madrugada desta quinta (13/02) a cidade foi atingida por fortes chuvas que provocaram outros transtornos como pontos de alagamentos, deslizamentos de terra e de quedas de árvores. O Córrego do Lambari transbordou e ruas ficaram inundadas nos bairros Gabry e Monte Líbano. O Valão do Suíço também transbordou no bairro Glória. O nível do valão que corta o bairro Cidade Nova também subiu.

Mais do SFn