Rio Pomba continua subindo em Pádua e várias ruas estão inundadas A cota de transbordo no município é de 5 metros, e nesta manhã, segundo o sistema de alerta de cheias do Instituto Estadual do Ambiente (INEA), o rio atingiu a marca de 5.95 m

A cota de transbordo no município é de 5 metros, e nesta manhã, segundo o sistema de alerta de cheias do Instituto Estadual do Ambiente (INEA), o rio atingiu a marca de 5.95 m

Imagens: redes sociais

O nível do Rio Pomba continuou subindo durante a noite de sábado e madrugada deste domingo (26/01) em Santo Antônio de Pádua, no Noroeste Fluminense. A cota de transbordo no município é de 5 metros, e nesta manhã, segundo o sistema de alerta de cheias do Instituto Estadual do Ambiente (INEA), o rio atingiu a marca de 5.95, quase um metro acima da cota de transbordo. Ruas dos bairros Mirante, Tavares, Carvalho, Cidade Nova e Centro estão inundadas. Desde ontem as equipes das secretarias de Defesa Civil e Obras, Departamento de Comunicação Social e Guarda Civil Municipal estão nas ruas da cidade auxiliando as famílias desalojadas. (continua após a foto)

Devido às inundações, a Prefeitura interditou as avenidas Getúlio Vargas (Centro), Amilca Perlingeiro (bairro Tavares) e José Homem da Costa (Beira Rio). O ponto de apoio da Prefeitura foi montando no Ciep Anaide Panaro Caldas, próximo à rodoviária, mas segundo a secretaria de assistência social, até o momento, nenhuma família procurou o abrigo. Ontem, antes mesmo do rio atingir a cota de transbordo, todos os pacientes que estavam internados no Hospital Municipal Hélio Montezano foram transferidos para os hospitais de Aperibé e Itaocara. O hospital de Pádua foi esvaziado e todos os equipamentos retirados. Na parte da manhã deste sábado, o SF Notícias foi acionado pela Defesa Civil para divulgar o alerta à população sobre a cheia do rio. No alerta a Defesa Civil pedia para que a população ribeirinha retirasse seus móveis e pertences pessoais e colocasse em locais seguros. A Defesa Civil pedia ainda para que os moradores dos bairros que estão sendo atingidos procurem abrigo na casa de parentes, amigos ou o ponto de apoio disponibilizado pela Prefeitura. Um carro de som percorreu o município alertando os moradores.

Mais do SFn