Risco de desmoronamento no lixão de São Fidélis

lixão foto vinnicius cremonez 3
Fotos: Vinnicius Cremonez

Faltando um pouco menos de um mês para o prazo final dado pelo Governo Federal para que municípios e estados acabem com seus lixões, o lixão de São Fidélis encontra-se em pleno funcionamento,  com montanhas de lixo no local.

Além de muitos problemas que já foram divulgados pela mídia, como falta de material de trabalho para catadores e o lixo hospitalar que estava sendo jogado e queimado no lixão, nossa equipe encontrou outro grande problema no local, que coloca em risco a vida dos catadores e até mesmo de motorista que usam a RJ 158 que passa embaixo do lixão.
Umas das grandes montanhas formadas por lixo, ameaça desmoronar a qualquer momento.

No dia em que nossa equipe esteve no lixão acompanhando uma ação da Polícia Militar durante o roubo em um carro carregado de cigarros, uma parte da montanha veio abaixo.lixão foto vinnicius cremonez 1

A solução para o problema seria a diminuição de parte da montanha que se formou na beirada do lixão, ou o encerramento do mesmo e o inicio do funcionamento do aterro sanitário que está pronto em Pureza.
O aterro sanitário que está pronto  vai beneficiar mais de 367 mil pessoas do norte e noroeste Fluminense. Além de São Fidélis, o aterro vai receber o lixo  de Itaocara, Italva, Cardoso Moreira, Santo Antônio de Pádua, Aperibé e Cambuci, sendo que outros municípios poderão utilizar o aterro até que um outro seja construído em Itaperuna.

A obra do aterro sanitário custou cerca de 12 milhões de reais, mas um problema na estrada que dá acesso ao mesmo, adiou a inauguração e ainda não existe  um prazo para o mesmo começar a funcionar. Por telefone, o secretário de comunicação de São Fidélis, Benedito, informou que o prazo deverá ser cumprido pelo município.

lixão foto vinnicius cremonez 4Em nota enviada para nossa redação, a secretaria de comunicação da prefeitura de São Fidélis informou que o prazo determinado por Lei (nº 12305/2010) para o fim dos lixões em todos os municípios, é o dia 02 de agosto de 2014.  Entretanto, na nossa região, o funcionamento do Aterro Sanitário de São Fidélis, localizado no distrito de Pureza, ainda depende de algumas pendências levantadas pelo Tribunal de Contas do Estado do Rio de Janeiro, para que passe a funcionar.

O referido aterro está todo pronto e o processo de licitação para definir qual empresa vai administrá-lo, já está feito. O TCE, entretanto, levantou algumas duvidas e fez sugestões sobre o modo que a empresa vencedora empregaria para essa administração. Lixão de São Fidélis foto Vinnicius Cremonez 1O Consórcio Noroeste, responsável pelo aterro sanitário de Pureza, comunicou as exigências do TCE à empresa em questão, que ainda não forneceu os esclarecimentos. Tão logo isso ocorra e o TCE conclua seu parecer, em 48 horas (definidas no edital) o aterro entra em funcionamento.

Os municípios de colocarão o resíduo sólido no Aterro são: São Fidélis, Cardoso Moreira, Cambuci, Aperibé, Italva, S.A. de Pádua, Miracema e Itaocara.

A Prefeitura de São Fidélis, bem como todas as outras citadas, aguardam o início do funcionamento do Aterro Sanitário para por fim aos seus lixões.

coleta de lixoSegundo o governo municipal de São Fidélis, não há como acabar com o lixão da cidade sem que o Aterro Sanitário esteja em funcionamento, visto que não há outro local para esse tipo de depósito.  Ainda de acordo com a secretaria de comunicação, o aterro é responsabilidade do Consórcio Noroeste, órgão autônomo que aguarda  as instruções do Governo Estadual, do Ministério Público Estadual e do Tribunal de Contas para que ele inicie suas atividades.

Sobre o risco de desmoronamento, a secretaria não se pronunciou. Enquanto o aterro não começa a funcionar, as montanhas no lixão só vão aumentado, pois a coleta nas ruas  e nas residências não pode parar


Mais do SFn