Rodovia do medo: RJ-158 volta a ser usada por bandidos Rodovia passou a ser uma espécie de base para ações em outros locais da região, é o que mostra os últimos registros de roubos em rodovias do Norte, Noroeste e Região Serrana

Rodovia passou a ser uma espécie de base para ações em outros locais da região, é o que mostra os últimos registros de roubos em rodovias do Norte, Noroeste e Região Serrana

Fotos: SF Notícias

A RJ-158, que foi chamada por muitos como “rodovia do medo”, devido ao grande número de assaltos e perseguições, voltou a ser usada por criminosos. Agora, a rodovia passou a ser uma espécie de base para ações em outros locais da região, é o que mostra os últimos registros de roubos em rodovias do Norte, Noroeste e Região Serrana.

O último registro aconteceu nesta terça-feira (14/11), quando bandidos armados renderam o motorista de um caminhão e seu ajudante em Bom Jardim, na Região Serrana. Os dois foram levados até um canavial entre São Fidélis e Campos, onde foram deixados. A carga foi levada para um sítio entre Aperibé e Pádua. Em uma ação rápida, a polícia recuperou a carga e o caminhão. Reveja AQUI.

Há duas semanas, um caminhoneiro foi rendido por bandidos na RJ-192 em Cambiasca. Ele também foi levado para um canavial na RJ-158, onde foi deixado amarrado em uma árvore. Reveja AQUI.

Em fevereiro, dois carros que transportavam remédios foram abordados na BR-356 em Cardoso Moreira. Os motoristas foram feitos reféns e levados para um canavial na RJ-158, em São Fidélis, onde toda a carga foi roubada. Reveja AQUI.

Em julho deste ano, um taxista assaltado em Campos também foi deixado amarrado em um canavial na rodovia. Reveja AQUI.

Continua após a foto

A Rodovia do Medo

Diante do grande número de assaltos, em 2014 o SF Notícias fez uma reportagem especial mostrando como era ação dos criminosos. Os assaltos aconteciam no trecho entre a passagem de nível da linha férrea (Antes da chegada de Itereré) até a fábrica de sucos, passando pela entrada de Rio de Preto. Para fechar a rodovia, os bandidos usavam pedaços de madeiras, galhos e pedras grandes que ficam ao lado da rodovia em frente a um bar. Como o bar fica logo depois de uma curva, os usuários da rodovia acabavam dando de cara com o bloqueio, e sem saber o que fazer, paravam o veículo e se tornavam vítimas dos criminosos.

Em fevereiro de 2014, dois acusado de praticarem assaltos na RJ-158 e até em rodovias do Espírito Santo foram presos em uma ação da Polícia Civil com a Polícia Rodoviária Estadual em Campos. Na casa de um deles os policiais encontraram três armas, toucas ninja, quatro camisas da Polícia Civil e duas da Polícia Militar, dois pares de algemas e dois giroflex.

Em maio do mesmo ano, três homens acusados de serem os responsáveis pelos assaltos na rodovia foram presos em Itaocara após tentarem assaltar um comércio em Pureza. Houve perseguição, trocar de tiros e os três foram presos após baterem com o carro. Um foi baleado no abdômen. Com eles foram apreendidas duas armas. O carro usado por eles foi citado em diversas ocorrências de assaltos na RJ-158 entre Campos, São Fidélis e Itaocara, além de denúncias do estado do Espírito Santo.

Com essas prisões foram caindo os números de assaltos até chegar ao ano em que não houve registros. Esse ano foram registradas pelo menos três tentativas de assalto, uma delas, contra um ônibus de estudantes da Prefeitura de São Fidélis. Como medida de segurança, os sete ônibus estão andando em comboio.


Mais do SFn