Ruas ficam alagadas após chuva em Itaperuna; Rio Muriaé volta a subir Mesmo com curta duração, a chuva foi suficiente para provocar transtornos em alguns pontos da cidade; município estava em alerta para chuva forte nesta quinta (27)

Mesmo com curta duração, a chuva foi suficiente para provocar transtornos em alguns pontos da cidade; município estava em alerta para chuva forte nesta quinta (27)

Imagens: Nanda Costa/ Reprodução redes sociais

O avanço de uma frente fria pelo estado do Rio nesta semana facilitou a formação de nuvens carregadas em várias regiões. Nesta quinta-feira (27/02) o Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos (CPTEC) voltou a alertar para o risco de chuva forte em cidades do Norte/Noroeste Fluminense, e choveu de forma moderada no município de Itaperuna. Apesar da curta duração da chuva, ela trouxe transtornos para os moradores. Ruas voltaram a ficar alagadas em alguns pontos como Centro, Vinhosa, São Francisco e João Bedim. A estação pluviométrica do Alerta de Cheias do Instituto Estadual do Ambiente registrou um acumulado de 66.2 milímetros nas últimas 24 horas na cidade. Nas redes sociais, moradores de outros bairros, onde não choveu tanto, se impressionaram com os alagamentos. “Qualquer chuva agora dá enchente”; “A cidade está despreparada”; “Realmente com pouca chuva já tinha lugar alagado” – comentaram alguns internautas. (continua após a foto)

Um dos bairros mais atingidos foi o Vinhosa, onde a água chegou a invadir quintais de residências. Com as fortes chuvas na nascente do Rio Muriaé, o nível do mesmo também voltou a subir em Itaperuna. De acordo com dados do Sistema de Alerta de Eventos Críticos, desde às 22h desta quinta até às 8h15 da manhã desta sexta o nível do rio subiu 57 centímetros, e segue em cota de atenção. A Prefeitura de Muriaé, chegou a alertar para uma nova cheia do rio na cidade.

Mais do SFn