terça-feira , 21 novembro 2017

Saiba como escolher frutas e verduras

imagens: Divulgação
imagens: Divulgação

Ter um prato colorido e o hábito de comer frutas, verduras e legumes são fundamentais para qualquer dieta saudável. Mas você sabe escolher estes alimentos? Para quem não tem o hábito de comprar este tipo de comida, a vontade de melhorar alimentação pode acabar em frustração: frutas sem suco, legumes sem gosto e verduras que estragam no dia seguinte são alguns dos problemas. Mas isso tem solução. Com alguns truques da vovó, é possível escolher o melhor da feira – ou do supermercado.

Abaixo irei explicar que algumas dicas são gerais: evitar qualquer alimento com pontos pretos – sinal de podridão – machucados ou rachados – indícios de que, além de não serem frescos, podem estar com algum tipo de contaminação. “Também é bom evitar qualquer produto que esteja brotado, isto é, quando começam a nascer brotos. É comum ver na batata e na cebola. É sinal de que são alimentos mais velhos”.

Tamanho
Outra dica que serve para quase todos os legumes, verduras e frutas é comprar sempre os de tamanho menor. Para ficarem grandes, geralmente, os alimentos precisam receber grande quantidade de agrotóxicos. “Além disso, por serem menores, o sabor está mais concentrado. Fica mais saboroso”.

É preciso também escolher um local adequado, que respeite as normas de higiene – independentemente se é na feira, no supermercado ou no hortifruti. “Na feira, encontramos apenas os produtos da época, que são mais saborosos e baratos. Mas, nos mercados, temos mais variedade o ano todo”.

Tenho uma paciente que não abre mão de uma alimentação saudável e compra sempre frutas, legumes e verduras frescas. Mas ela admite que, na correria do dia a dia, nem sempre escolhe os alimentos com tanto cuidado. “Busco um local de referência, onde sei que o produto é de qualidade. Mas olho bem a aparência e procuro os que estão mais frescos e que não apresentam amassados”, conta.

O que observar
Batata
Não compre as com brotos nascendo, pois o amido já virou açúcar. Fuja também da casca esverdeada, efeito de um tóxico.

Abacaxi
Puxe o meio da coroa do abacaxi. Se sair com facilidade, é sinal que está maduro. Se a casca estiver mais lisa (com os gominhos chatos e afastados) a chance de estar doce é maior.

Cebola
Evite também as com brotos nascendo ou com cheiro muito forte – pode ser início de podridão.

Couve ou brócolis
Não compre se as folhas ou flores estiverem esbranquiçadas ou amareladas

Melão e melancia
Se a fruta não estiver cortada, aperte o lado oposto do cabinho. Se estiver macio, a fruta está madura. Mas se estiver macio demais, pode estar passado.

Laranja, limão e berinjela
Quanto mais brilhante e mais liso, mais fresca é a fruta e maior a chance de ter mais suco (no caso das frutas).

Maracujá
Chacoalhe e veja se não está muito leve (sinal de pouco suco). Prefira os menores e quanto mais enrugado, mais polpa.

Tomate e morango
Mesmo que mudem de cor, eles não amadurecem depois de colhidos. Então, evite os verdes, pois estarão mais cítricos. Evite também os que têm partes murchas – já estão passando do ponto.

Uva
Também não amadurece fora do pé. Se estiver meio branca, é sinal que foi colhida antes da hora e não deve estar doce.
Banana
Prefira as menores e mais gordinhas, terão mais sabor e nutrientes. Pode comprá-la ainda verde – deixe fora da geladeira para terminar de amadurecer mais facilmente.

Quiabo e cenoura
Quando estão muito grandes, as cenouras podem estar endurecidas. Os alimentos mais novos são crocantes – veja se a pontinha quebra fácil. Se estiverem murchos, sinal de que estão velhos.

Recomendações gerais
Escolha bem o estabelecimento onde comprar e escolha os alimentos menores – sinal de menos agrotóxico e de sabor mais concentrado.

 

Gizéle Andrade Pires

NUTRICIONISTA

CRN-13100807


Mais do SFn