São Fidélis terá barreira sanitária para prevenir propagação do coronavírus Controle de veículos será feito nas entradas do município por agentes da Vigilância em Saúde e da Guarda Municipal

Controle de veículos será feito nas entradas do município por agentes da Vigilância em Saúde e da Guarda Municipal

Fotos: SF Notícias

A Prefeitura de São Fidélis, no Norte Fluminense, através da Secretaria Municipal de Saúde, vai instalar a partir desta terça-feira (24/03) uma barreira sanitária nas entradas do município, para prevenir a propagação do novo coronavírus. Será realizado um controle de veículos nas estradas estaduais que dão acesso ao município com medidas de prevenção. Segundo a Prefeitura, os veículos que chegarem na cidade serão abordados por agentes da Vigilância em Saúde e da Guarda Municipal. Será analisada a situação do condutor/passageiros para saber se residem no município, de onde estão vindo, se apresentam algum sintoma, entre outras avaliações. Caso os motoristas/passageiros estejam vindo de local com grande número de casos da doença; vindo a passeio ou para visitar parentes, eles terão que retornar. “Fique em casa, esta semana é crucial para evitar a circulação do coronavírus” – ressaltou a administração municipal. A criação da barreira já vinha sendo discutida ente a Prefeitura, a Secretaria de Saúde e a Vigilância em Saúde. (continua após a publicidade)

O vereador Higor Porto chegou a encaminhar um ofício para a prefeitura sugerindo alguma medidas, como a criação de barreiras de triagem e de um Gabinete de Crise; a viabilização de um espaço físico para que os casos de menor complexidade possam ser atendidos, diminuindo o grau de contaminação; a viabilização de alimentos para a população em vulnerabilidade social; a transferência para o Hospital Armando Vidal dos recursos que seriam gastos com a Festa de São Fidélis; e a contratação de profissionais da área da saúde para auxiliar na vacinação contra a gripe. O vereador solicitou ainda o esclarecimento de algumas informações, como qual a previsão de leitos disponibilizados ou cronograma de instalação e disponibilização do hospital e na rede pública de saúde; qual a previsão de compra de insumos necessários para o sistema de saúde, e se já adquirido, quais os materiais e quantitativo; e se serão distribuídas máscaras e álcool em gel para a população em vulnerabilidade social.

Mais do SFn