Sargento da PM é morto em Cabo Frio; agora são 12 policiais mortos no estado este ano Em quatro dias, esse é o segundo PM do mesmo batalhão assassinado na Região dos Lagos. O Disque-Denúncia divulgou um cartaz pedindo informações sobre o assassino do PM. A recompensa é de R$ 5 mil

Em quatro dias, esse é o segundo PM do mesmo batalhão assassinado na Região dos Lagos. O Disque-Denúncia divulgou um cartaz pedindo informações sobre o assassino do PM. A recompensa é de R$ 5 mil

Mais um policial foi assassinado no Estado do Rio de Janeiro. Dessa vez, a vítima foi o sargento Luis Paulo Costa Silva, de 39 anos, o segundo PM lotado no 25º BPM (Cabo Frio) que foi morto em apenas quatro dias na Região dos Lagos. Ao todo, 12 policiais já foram assassinados no estado este ano, sendo um policial civil, um federal e dez militares. Luis Paulo foi assassinado após sair de serviço na manhã deste domingo, dia 16 de fevereiro. Ele seguia pela Avenida Antônio Ferreira dos Santos, no bairro Braga, quando foi interceptado por criminosos que estavam em um veículo branco. O carro usado foi apreendido, e no veículo, PMs encontraram munições e roupas camufladas. O carro foi roubado em Duque de Caxias no último dia 7.

Luis Paulo estava na corporação desde 2002, e segundo a Polícia Civil, teria sido atingido por, pelo menos, nove disparos de pistola e fuzil. Ele era casado, deixa três filhos e a esposa grávida. O PM fazia parte de uma guarnição responsável por grandes apreensões de drogas na cidade. O sargento não resistiu aos ferimentos e morreu no local. O carro em que o agente estava, modelo Ford/EcoSport vermelho, ficou com várias marcas de tiros. O Disque-Denúncia divulgou um cartaz pedindo informações sobre o assassino do PM. A recompensa é de R$ 5 mil. Quem tiver qualquer informação a respeito da localização dos envolvidos na morte deve denunciar pelos seguintes canais: WhatsApp do Portal dos Procurados (21) 98849-6099; pelo Facebook (inbox), endereço: https://www.facebook.com/procuradosrj/, pelo número de atendimento do Disque-Denúncia (21) 2253-1177, ou pelo Aplicativo para celular do Disque Denúncia.

Mais do SFn