Seca faz prefeitura de Santo Antônio de Pádua decretar situação de emergência Mais de 1.400 animais morreram e o município chegou a ter o fornecimento de água suspenso na semana passada

Mais de 1.400 animais morreram e o município chegou a ter o fornecimento de água suspenso na semana passada

Fotos: Fábio Paz / Felipe Ribeiro – SF Notícias

Mais um município da região decretou situação de emergência. Dessa vez, foi Santo Antônio de Pádua, que chegou a ter o fornecimento de água suspenso na semana passada.

Segundo a prefeitura, a seca já causou a perda de 50% da produtividade leiteira, de 80% perda na lavoura, 2,5% de perda de rebanho bovino, em um total de 57.000 cabeças com a perda de 1.425 animais e 80% de perda na piscicultura dos pescadores cadastrados, com 120 pescadores afetados.

De acordo com a prefeitura, Pádua teve um aumento considerável na utilização de insumos e no número de internação por problemas respiratórios, aumentando em mais de 100% os casos de pneumonia em relação ao mesmo período do ano anterior, elevando custo com a saúde.

De janeiro até hoje (05/10) foi registrado apenas 367mm de chuva, bem abaixo da média histórica, que é de 620,94 mm, uma queda de 41%, conforme dados do Instituto Nacional de Meteorologia (INMET).

continua após a foto

O abastecimento de água nas zonas rurais do município abastecidas por caminhões pipa saltaram de 12 para 52 propriedades, não atendidas pela empresa responsável pelo abastecimento, gerando aumento de despesas com combustível de 91% para gasolina, 77% para diesel comum e 97% para diesel S-10 dada a freqüência do abastecimento, e outros serviços relacionados tais como perfuração de poços, limpeza de açudes e abertura de valas para enterrar animais.

Ainda de acordo com a prefeitura, a situação é alarmante nos açudes, poços e valões, com seus cursos interrompidos evidenciando uma estiagem hidrológica, o que agrava ainda mais a situação, impedindo a irrigação de diversas lavouras.

Semana passada a concessionária responsável pelo fornecimento de água suspendeu o abastecimento por mais de 24h. Obras emergenciais foram feitas para voltar a captar água do rio. As aulas foram suspensas por dois dias em 24 escolas da rede municipal – no município e nos distritos de Monte Alegre, Santa Cruz e Marangatu – deixando 3.500 alunos sem estudar.


Mais do SFn